José Sócrates detido por suspeita de corrupção, entre outros crimes

A Procuradoria Geral da República confirma a detenção, esta noite pelas 22.30 horas, no Aeroporto de Lisboa, do ex-primeiro ministro José Sócrates. O ex-governante é suspeito de crimes de corrupção, fraude fiscal agravada, branqueamento de capitais e falsificação de documentos. No epicentro da investigação de que é alvo, está a compra, por 3 milhões de […]

A Procuradoria Geral da República confirma a detenção, esta noite pelas 22.30 horas, no Aeroporto de Lisboa, do ex-primeiro ministro José Sócrates.

O ex-governante é suspeito de crimes de corrupção, fraude fiscal agravada, branqueamento de capitais e falsificação de documentos. No epicentro da investigação de que é alvo, está a compra, por 3 milhões de euros, de um apartamento em Paris (França), aquando do seu período de retiro do país para estudar Filosofia Política no Institut d’étude politiques de Paris, pós período de governação.

De destacar que José Sócrates ficará detido esta noite, no estabelecimento prisional junto à Polícia Judiciária. Amanhã, sábado, será ouvido pelo Juíz Carlos Alexandre.

No comunicado da Procuradoria é esclarecido:

Ao abrigo do disposto no art. 86.º, n.º 13, al. b) do Código de Processo Penal, a Procuradoria-Geral da República torna público o seguinte:

No âmbito de um inquérito, dirigido pelo Ministério Público e que corre termos no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), e onde se investigam suspeitas dos crimes de fraude fiscal, branqueamento de capitais e corrupção, na sequência de diligências, desencadeadas nos últimos dias, foram efetuadas quatro detenções.

Entre os detidos encontra-se José Sócrates.

Três dos detidos foram presentes ao juiz de instrução criminal durante o dia de sexta-feira, sendo que os interrogatórios serão retomados este sábado. Também este sábado, o quarto arguido será presente ao juiz de instrução.

Foram ainda realizadas buscas em vários locais, tendo estado envolvidos nas diligências quatro magistrados do Ministério Público, e sessenta elementos da Autoridade Tributária e Aduaneira e da Polícia de Segurança Pública (PSP), entidades que coadjuvam o Ministério Público nesta investigação.

O inquérito, que investiga operações bancárias, movimentos e transferências de dinheiro sem justificação conhecida e legalmente admissível, encontra-se em segredo de justiça.

Esclarece-se também que esta investigação é independente do denominado inquérito Monte Branco, não tendo tido origem no mesmo”.

Sónia Bexiga

Recomendadas

Mercado Automóvel em Portugal cai 34,7% até setembro

Apesar do mercado automóvel ter caído entre janeiro e setembro, foram matriculados mais 12,8% automóveis no mês passado do que em período homólogo de 2021.

Medidas de apoio à inflação agravam endividamento das empresas e dinâmica inflacionista, alerta Fórum para a Competitividade

O think-tank critica as opções do Governo para o apoio a famílias e empresas face à subida generalizada de preços, sugerindo, ao invés, que haja uma dispensa do pagamento por conta no IRC, que o Estado pague as suas dívidas a fornecedores e que se acelere o investimento.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.