Juros da dívida caem a dois, a cinco e a dez anos

Neste prazo, os juros terminaram em terreno negativo nas sessões de 08, 11 e 15 de janeiro de 2020 e atingiram o atual mínimo de sempre, de -0,059%, em 15 de dezembro de 2020.

Às 08:30 em Lisboa, os juros a dez anos recuavam, para 2,588%, contra 2,665% na quarta-feira e 3,100% em 14 de junho, um máximo desde agosto de 2017.

Neste prazo, os juros terminaram em terreno negativo nas sessões de 08, 11 e 15 de janeiro de 2020 e atingiram o atual mínimo de sempre, de -0,059%, em 15 de dezembro de 2020.

No mesmo sentido, os juros a dois anos recuavam, para 1,247%, contra 1,286% na quarta-feira e 1,610% em 14 de junho, um máximo desde abril de 2014, e o mínimo de sempre, de -0,814%, em 29 de novembro de 2021.

Os juros a cinco anos também desciam, para 1,916%, contra 2,004% na quarta-feira e 2,475% em 14 de junho, um máximo desde abril de 2017, depois de terem recuado para o atual mínimo de sempre, de -0,506%, em 15 de dezembro de 2020.

Os juros da Grécia subiam a dois e 10 anos e desciam a cinco anos.

Recomendadas

G7 vai “mobilizar” 600 mil milhões de dólares para programa mundial de Infraestruturas até 2027

Plano de construção de Infraestruturas lançado este domingo pelos líderes do G7 foi impulsionado pelos Estados Unidos e visa contrariar o avanço da China.

Rússia mais perto do primeiro grande default desde a Revolução Bolchevique

Em causa estão 100 milhões de dólares de juros relativos a dois títulos, um em dólares e outro em euros, que a Rússia deveria ter pagado até 27 de maio.

Oceanos. Marcelo avisa jovens para não confiarem nos decisores e lutarem por si

Marcelo Rebelo de Sousa discursava na sessão de encerramento do Fórum da Juventude e Inovação da Conferência dos Oceanos da ONU 2022.
Comentários