Juros da Obrigações portuguesas aliviam em véspera de reunião do BCE

Taxas das Obrigações do Tesouro aliviam com as pares da periferia da zona euro. Investidores estão com olhos postos no anúncio de Draghi amanhã sobre o programa de compras.

A “yield” das Obrigações portuguesas a 10 anos está nos 3,526%, a cair 11,5 pontos base face ao fecho anterior, em linha com o movimento das equivalentes da periferia da zona euro, em véspera da última reunião do Banco Central Europeu (BCE) este ano.

O Conselho de Governadores do BCE reúne amanhã, com os investidores focados no rumo que o banco central liderado por Mario Draghi vai dar à política de estímulos à economia da zona euro para o próximo ano. A expetativa dos mercados é a de que o programa seja estendido para lá do actual prazo final de março de 2017, embora possa ser alvo de algumas alterações.

A taxa da dívida espanhola ‘benchmark’ cai para 1,455%, e italiana cai para 1,901%.

A equivalente da dívida alemã, vista como referência no mercado europeu, cai para 0,346% de juros.

A política de estímulos do BCE tem sido fortemente criticada por alguns países, especialmente a Alemanha.

Os Governadores do BCE têm também um novo dado a considerar: a Itália pós-referendo e pós-Renzi.

 

Recomendadas

Wall Street regressa aos ganhos a meio da semana

A Apple destacou-se esta quarta-feira por afundar mais de 4%, na sequência de a gigante liderada por Tim Cook ter posto na gaveta o seu plano para aumentar a produção dos seus novos iPhones, mas as ações acabaram por encerrar a sessão com uma perda de pouco mais de 1%.

BCP cai 5% e arrasta bolsa de Lisboa para terreno negativo numa Europa mista

“O índice nacional esteve pressionado pela queda de 5% do BCP, numa sessão onde o setor Bancário demonstrou a pior performance na Europa”, escreveu o analista do Millennium BCP, Ramiro Loureiro, na sua análise de fecho de mercados.

CMVM publica cinco decisões de contraordenação, incluindo a coima de 75 mil euros à Orey Antunes

Na base das decisões da CMVM estão três processos por violação de deveres de atuação dos auditores. O processo contra a Orey Antunes por não ter divulgado os documentos de prestação de contas anuais e um processo por violação de deveres dos intermediários financeiros.
Comentários