Kiev espera apoio unânime dos líderes da UE a candidatura (com áudio)

A dirigente responsável pelo pedido de estatuto de país candidato à adesão à UE disse estar “100%” certa de que todos os 27 países aprovarão a candidatura da Ucrânia, durante uma cimeira que arranca hoje.

Yehor Milohrodskyi/Unsplash

A dirigente responsável pelo pedido de estatuto de país candidato à adesão à UE disse estar “100%” certa de que todos os 27 países aprovarão a candidatura da Ucrânia, durante uma cimeira que arranca hoje.

A vice-primeira-ministra para a Integração Europeia e Euro-Atlântica ucraniana, Olha Stefanishyna, lembrou na quarta-feira que a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, já demonstrou apoio à candidatura da Ucrânia, uma decisão que “mudou as regras do jogo” e abalou “os mais indecisos”.

Em entrevista à agência Associated Press, Stefanishyna admitiu que os Países Baixos, a Suécia e a Dinamarca estavam relutantes em iniciar negociações de adesão com a Ucrânia durante a invasão da Rússia, mas diz que, entretanto, mudaram de opinião.

O estatuto de candidato à UE, que só pode ser concedido se todos os países membros concordarem de forma unânime, é um primeiro passo. A adesão só acontecerá se a Ucrânia satisfizer condições económicas e políticas, incluindo o respeito pelos princípios democráticos.

Stefanishyna disse que acredita que a Ucrânia pode tornar-se membro da UE dentro de anos, não tendo de esperar décadas, como algumas autoridades europeias previram.

“Já estamos muito integrados na União Europeia”, disse a vice-primeira-ministra. “Queremos ser um Estado-membro forte e competitivo, por isso pode levar de dois a dez anos”, acrescentou.

A Rússia lançou, em 24 de fevereiro, uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou 4.597 civis e deixou 5.711 feridos, segundo dados da ONU, que sublinha que os números reais poderão ser muito superiores.

A invasão russa da Ucrânia foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e a imposição à Rússia de sanções que atingem praticamente todos os setores, da banca ao desporto.

Recomendadas

Guterres revela “intensos contactos” para desbloquear exportação de alimentos da Ucrânia

“Tem havido intensos contactos, quer com os ucranianos, quer com os russos, quer com os turcos e, por outro lado, com os Estados Unidos e com a União Europeia, no sentido de facilitar a exportação dos produtos alimentares ucranianos”, disse o secretário-geral da ONU.

Marcelo elogia papel “incansável” de Guterres e desvaloriza saída de embaixadora ucraniana

“Eu acho que não muda nada, cada país é livre de escolher os seus embaixadores, há rotações periódicas”, disse Marcelo sobre a destituição da embaixadora Inna Ohnivets pelo presidente ucraniano.

Macau mantém serviços públicos encerrados até 1 de julho devido a surto de Covid-19

Num despacho publicado no Boletim Oficial da região administrativa especial chinesa, o Chefe do Executivo, Ho Iat Seng, confirma que o encerramento tem como objetivo “evitar a transmissão da pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus”.
Comentários