Koolsite está de parabéns pelos seus 20 anos

A Koolsite assinala o seu 20º aniversário, para conhecer melhor esta empresa e o seu percurso fomos falar com Edgar Alba, sócio fundador.

A Koolsite acaba de cumprir 20 anos em Portugal. Qual é a motivação e missão da empresa em Portugal?

Começo por uma referência ao país, a nível pessoal tem sido uma grande experiência, Portugal é um país bastante acolhedor, com imensos atrativos naturais, com muita história e caracterizado por uma população educada e amável, com elevados níveis de segurança e uma boa gastronomia, em resumo, uma boa qualidade de vida. É ideal para um desempenho criativo e profissional, num envolvimento que propicia igualmente o disfrute pessoal e familiar.

Em relação à missão, o nosso lema de sempre é a tecnologia ao serviço do negócio, centramos a nossa ação no sector privado, com muita dedicação à industria do seguro que, no nosso entender, cumpre uma enorme função na sociedade, formaliza os mecanismos de solidariedade, é uma operação com fins lucrativos mas dedicada a proteger o nosso património, a saúde, oferecer-nos tranquilidade nos imprevistos, baseada, desde o inicio, na globalização, numa rede mundial de organizações entrelaçadas por vínculos comerciais que permitem distribuir risco entre muitos e minimizar, dentro do possível, o impacto individual de qualquer evento extraordinário. Os segurados contribuem, com o premio que pagam, a sua própria protecção e a do próximo.

Uma atividade de fácil enunciação e de complexa execução, tem forte fundamento nas matemáticas, nas estatísticas, está subordinada a grandes números para ser viável, requer a definição clara de coberturas, taxas e tarifas para garantir a suficiência de prémios, sem excessos ou encargos injustos para os clientes assim como na determinação de valores apropriados face à concorrência.

Deve acumular reservas, para poder enfrentar a sua missão, que devem estar protegidas e investidas com bom critério, garantindo um elevado nível de solvência, está sujeita à regulamentação estatal e, no nosso caso, também às regulamentações europeias.

A nossa missão é dar apoio mediante o uso da tecnologia e a sua permanente evolução aos desafios mencionados.

No que consiste esse apoio e qual é a oferta ao mercado?

Consiste em produtos próprios e serviços associados, cobrindo desde soluções para seguradoras, intermediários, prestadores de serviços e clientes em aspectos técnicos, administrativos, procedimentais e de controle. Fomentamos e desenvolvemos Web Services como canais idóneos de intercâmbio e seguimento de processos entre os diferentes intervenientes nesta atividade. Atualmente os utilizadores da nossa solução têm capacidade de realizar tarefas automatizadas com 8 seguradoras representativas do mercado, mais de 1000 intermediários utilizam os serviços das seguradoras desenvolvidos pela Koolsite e, finalmente, milhares de segurados ou clientes finais.

Tudo isto na modalidade cloud permitindo aos clientes libertarem-se da necessidade duma infraestrutura própria e da sua gestão, com um elevado nível de segurança, alta disponibilidade, bom tempo de resposta e mecanismos de recuperação em caso de desastre.

Temos um forte background de tecnologia, profissionais com ampla experiência no setor. A presença em Portugal, Itália, Espanha e Reino Unido, junto com a experiência latino americana, permitiu-nos ter um contato profundo, conhecer particularidades da legislação e práticas comerciais, simultaneamente identificar os aspetos comuns desta indústria que se sustenta em fundações universais.

Para finalizar, que opinião tem sobre os desafios da indústria nos tempos actuais?

O primeiro é das próprias empresas, na seleção dos líderes que definem e/ou executam as políticas determinando, entre outros, o rumo a tomar no seu suporte tecnológico. Encontramos executivos de diferentes perfis, os que olham a informática como um mal necessário, para as tarefas administrativas e não imaginam o imenso impacto que introduz nos níveis de serviço, produtividade, capacidade de competir e definitivamente nos resultados dos balanços financeiros, imediatos e futuros, bem como há os que reconhecem a relevância vital, o valor na atividade comercial, na estratégica e praticamente na própria sobrevivência.

Um desafio vital, presente e futuro, combater a obsolescência. Para muitos a chegada do ano 2000 representou um trauma informático a nível mundial com elevados custos para incluir nos sistemas de informação 2 dígitos no ano, não foi lição suficiente para despertar, em todos, a sensibilidade e a atenção para os “legados informáticos”, não abandoná-los até que terminem por se converter numa carga, derivando até num problema de continuidade operativa. O tempo de evolução tecnológica encurta-se de forma dramática e paradoxalmente o tempo de implementação alarga-se, contribuindo para isto o uso de velhas soluções não atualizadas.

Já após esta conversa Edgar Alba confidenciava-nos que, em breve, a Koolsite apresentará uma nova solução com características marcadamente inovadoras que causarão forte impacto no mercado. Teremos de aguardar para a conhecer!

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com Koolsite.

Recomendadas

Emissão obrigacionista da Sonangol é “bem vinda” para a bolsa angolana

Segundo o responsável do Departamento de Desenvolvimento de Mercado da Bodiva, Nivaldo Matias, a iniciativa da Sonangol ainda não foi dada a conhecer formalmente à instituição, contudo, a decisão da petrolífera é “bem-vinda”.

Novabase suspende programa de recompra de ações

A tecnológica já tinha suspendido o programa em junho, tendo depois voltado a retomá-lo. Segundo informação publicada nessa altura, o programa estava previsto durar até 31 de dezembro de 2023.

Trabalhadores da Autoeuropa rejeitam pré-acordo laboral que previa aumento de 5,2%

Dos mais de cinco mil trabalhadores da fábrica de automóveis da Volkswagen, em Palmela, no distrito de Setúbal, só 3.865 exercerem o direito de voto, 2.007 dos quais votaram contra o pré-acordo e 1.826 a favor. Houve ainda 10 votos nulos e 22 brancos.
Comentários