KPMG está à procura das startups tecnológicas mais inovadoras em Portugal

Inscrições para a segunda edição do “Tech Innovator in Portugal” terminam a 20 de setembro. A iniciativa deriva do “Best British Tech Pioneer”, promovida pela consultora no Reino Unido, que a Revolut venceu.

A consultora KPMG Portugal está a receber candidaturas para a segunda edição da “Private Enterprise Tech Innovator in Portugal”, uma competição de startups que visa encontrar o próximo líder da inovação tecnológica no país. O vencedor português disputará a final “Global Tech Innovator 2022” com concorrentes de outras partes do mundo, a 2 de novembro, na Web Summit, em Lisboa.

A multinacional está de braços abertos à participação de startups de 24 geografias, nomeadamente de países africanos, da Alemanha, Arábia Saudita, Austrália, Brasil, Canadá, China, Colômbia, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Gibraltar, Holanda, Índia, Irlanda, Israel, Japão, Kuwait, México, Noruega, Portugal, Qatar, Reino Unido e do Taiwan.

Em Portugal, o painel de jurados é composto por, entre outros, António Martins (Startup Portugal), João Freire de Andrade (BiG Start Ventures), Nasser Sattar (KPMG Portugal), Pedro Santa Clara (Escola 42), Rui Coutinho (Nova SBE) e Soumodip Sarkar (PACT).

“A nossa aposta contínua na inovação e a participação no ecossistema das startups em Portugal permite-nos estar na vanguarda do conhecimento e do desenvolvimento destas empresas, o que se traduz num investimento no crescimento e na modernização do nosso país”, afirma Nasser Sattar, responsável de Advisory da KPMG Portugal.

O concurso deriva do “Best British Tech Pioneer”, promovida pela KPMG no Reino Unido desde 2013 e da qual saíram vencedores unicórnios como a Revolut e a Babylon Health. No ano passado, a iniciativa contou com 700 candidaturas de empresas, das quais foram eleitas 17 finalistas e a agrotech brasileira Krilltech Nanotecnologia Agro ganhou.

Recomendadas

BNA levanta suspensão da participação no mercado cambial imposta ao Finibanco Angola

O Finibanco Angola tinha sido suspenso de participar no mercado cambial, por um período de 45 dias, pelo Banco Nacional de Angola (BNA), depois de o supervisor bancário angolano detectar incumprimentos durante uma inspecção pontual, em meados de agosto.

“Café com o CEO”. Assista à conversa com o Dr. Luís Teles, em direto a partir de Luanda

“Café com o CEO” é uma iniciativa promovida pela empresa angolana E.J.M, fundada por Edivaldo Machado em 2012, que procura dar a conhecer os líderes que estão a dar cartas em Angola e outros países da Lusofonia. Assista à sessão em direto de Luanda, capital angolana.

Rogério Carapuça: “Há que estar entre os primeiros, não ser o primeiro dos últimos”

O presidente da APDC considera que o desenvolvimento do sector das TIC se dá a um ritmo saudável apesar dos obstáculos concretos que ainda impedem o país de estar entre os melhores classificados. A capacitação e qualificação das pessoas e das empresas são desafios no topo da agenda, mas a simplificação é palavra de ordem para abandonar o paradigma da burocracia que assombra os serviços públicos, alerta Rogério Carapuça.
Comentários