Lagarde diz que criptomoedas “não valem nada” e devem ser reguladas

“A minha avaliação é que as criptomoedas não valem nada, são baseadas em nada e não há qualquer ativo subjacente que funcione como âncora de segurança”, avisou a presidente do BCE.

A presidente do Banco Central Europeu (BCE) voltou a avisar contra as criptomoedas. Segundo avança a Bloomberg, Christine Lagarde sublinhou que as moedas em questão são “baseadas em nada” e devem ser reguladas de modo a evitar que as pessoas invistam nelas as suas poupanças, de modo especulativo.

“A minha avaliação é que as criptomoedas não valem nada, são baseadas em nada e não há qualquer ativo subjacente que funcione como âncora de segurança”, disse a responsável, numa entrevista a uma estação televisiva holandesa, citada pela Bloomberg. 

Este comentário chega numa altura em que as moedas digitais têm registados fortes quebras nos mercados, ao mesmo tempo que os reguladores têm reforçado a atenção em relação às criptomoedas, tendo em conta os riscos que poderão colocar ao sistema financeira global.

Na referida entrevista, a presidente do BCE garantiu também que não detém criptomoedas, ainda que siga com muita atenção o tema, até porque um dos seus filhos tem investimentos neste campo.

Recomendadas

Eficiência energética na linha da frente para reduzir dependência de Putin

Governo e empresas analisam o atual momento da eficiência energética. Defendem que chegou a altura de Portugal e a Europa acelerarem para desligar a ficha de Moscovo e do regime de Vladimir Putin. Sector energético português está comprometido com metas.

Wimbledon: João Sousa e o australiano Jordan Thompson afastados em pares

O tenista português João Sousa e o australiano Jordan Thompson foram hoje eliminados na segunda ronda de pares de Wimbledon.

Itália alerta para subida de preço da energia por fecho do Nord Stream

O ministro da Transição Ecológica italiano, Roberto Cingolani, alertou hoje que se espera um novo aumento do preço da energia em Itália depois de a Rússia anunciar o fecho do gasoduto Nord Stream para manutenção, adiantou a EFE.
Comentários