Larfa Properties investe 77 milhões para dar uma nova vida ao complexo do Convento do Beato

Deste investimento global – que integra a reabilitação do edifício do Convento do Beato – há 50 milhões de euros que se destinam à requalificação do Beato Quarter, um projeto residencial de elevada qualidade que visa aumentar a oferta habitacional nesta área emergente da capital, anuncia a empresa.

A Larfa Properties, empresa imobiliária privada especializada em aquisição, desenvolvimento e propriedade de longo prazo, está a investir 77 milhões de euros para dar uma nova vida ao complexo do Convento do Beato.

Deste investimento global – que integra a reabilitação do edifício do Convento do Beato – há 50 milhões de euros que se destinam à requalificação do Beato Quarter, um projeto residencial de elevada qualidade que visa aumentar a oferta habitacional nesta área emergente da capital, anuncia a empresa.

“O nosso interesse na requalificação deste bairro tão emblemático surgiu porque a Larfa Properties procurava projetos para desenvolver nesta zona da capital, por considerar que teria um forte potencial de desenvolvimento. Quando visitamos este local, imediatamente percebemos que se enquadrava na perfeição nos objetivos e na estratégia do Grupo”, destaca na nota Stéphane Delplancq, CEO do Grupo Atrya e Larfa Properties.

“Localizado numa das zonas da cidade com maior potencial cultural e artístico, e desenvolvido a pensar numa população jovem e cosmopolita, o projeto Beato Quarter tem por propósito a reabilitação de cinco edifícios residenciais, na primeira fase, e mais três, na segunda fase, desenhados para as diferentes necessidades e exigências de cada morador”, diz a Larfa.

Na primeira fase, serão no total 61 apartamentos distribuídos pelas tipologias T1 a T5 duplex, com dimensões que variam entre os 67 m2 e os 348 m2. Os apartamentos já se encontram à venda, prevendo-se que estejam concluídos em 2024, anuncia a promotora imobiliária.

“O Beato Quarter destaca-se por reunir um conjunto de edifícios de diferentes épocas, com estilos arquitetónicos diversos, maioritariamente construídos para indústria”, avança o comunicado.

É de lembrar que toda esta área pertencia à Cerealis, dona da Milaneza e Nacional, tendo sido vendida à Larfa Properties, em 2018.

“Esta diversidade arquitetónica foi tida em conta e por isso cada edifício foi tratado como único, para tirar partido das respetivas características singulares. Da responsabilidade do arquiteto Tomás Salgado e do ateliê Risco, todo o projeto homenageia a tradição do estilo industrial da zona, com fachadas de tijolo elegantes e sofisticadas”, explica a Larfa.

O Beato Quarter integra ainda dois jardins de uso privado, ginásio, e estacionamento equipado para veículos elétricos. Os espaços verdes foram concebidos para ajudar no conforto, na sustentabilidade e na eficiência energética, pois as suas extensas áreas permeáveis permitem contrariar o efeito de “bolha de calor”, contribuindo para que os moradores abram as janelas, aumentando a ventilação natural das residências.

 

Recomendadas

Loja no centro histórico do Porto vendida por um milhão de euros

O edifício estava arrendado desde 2018 ao restaurante Luzzo Pizzaria, num espaço comercial que ocupa uma área de 171 m2, tendo agora sido adquirido por um investidor privado de origem brasileira.

Preço do alojamento dispara 600% com visita do Papa em agosto

As zonas do Parque das Nações e de Moscavide, mais perto da zona do Rio Trancão que vai receber o Papa Francisco na Jornada Mundial da Juventude, já observaram um aumento de preços nas plataformas de alojamento local na primeira semana de agosto.

PremiumProjetos imobiliários em Lisboa esperam anos por autorizações

Há projetos que chegam a demorar cinco anos, ou mais, a serem licenciados pela autarquia. Promotores desesperados com atrasos exigem sistema mais rápido. Cada ano de atraso encarece, em média, cada casa em 50 mil euros.
Comentários