Leasing Auto: o que é e como funciona?

Se gostava de conduzir um carro sempre atualizado sem necessidade de se descapitalizar, o Leasing Auto pode ser uma solução. Descubra como funciona.

O Leasing Auto permite-lhe conduzir um veículo sempre atualizado sem um grande pagamento à cabeça com uma mensalidade adequada à sua capacidade financeira. Fique a saber, neste artigo da autoria do ComparaJá, que é e como funciona o Leasing Auto.

O que é Leasing Auto e qual a diferença para o renting?

Leasing Auto é uma das formas mais simples e acessíveis de comprar um carro novo. Trata-se de um contrato de aluguer de um veículo, com uma mensalidade ajustada às necessidades do cliente e a opção de compra do carro pelo seu valor residual.

Assim, durante a vigência do contrato, o cliente não é o dono legal do carro. Porém, no final do contrato, o cliente tem duas opções: poderá comprar o carro, liquidando o valor residual e tornando-se o legítimo proprietário do veículo, ou, por outro lado, simplesmente devolver o carro à concessionária.

Esta é mesmo a principal diferença entre leasing e renting. Com o renting não há opção de ficar com o carro no final do contrato, pelo que será obrigado a continuar a pagar uma mensalidade para conduzir. Com o Leasing auto, tem a opção de comprar e ficar livre desse custo mensal. O carro passa a ser seu.

Os pagamentos mensais estão subordinados a uma taxa de juros fixa ou variável que, em regra, é inferior à normalmente praticada noutras formas de financiamento de automóveis. Os contratos de leasing automóvel são flexíveis, com uma duração variável, não podendo, contudo, ultrapassar os 96 meses.

Além disso, ficam a cargo do cliente todas as responsabilidades e despesas inerentes à utilização do veículo, como realizar todas as manutenções, fazer reparações, contratar um seguro automóvel com as condições estabelecidas no contrato, pagar o IUC e efetuar as inspeções periódicas obrigatórias. Esta é outra diferença importante face ao renting: nessa modalidade, estão incluídas todas as despesas, como manutenções ou seguros, enquanto o Leasing Auto só cobre o valor do veículo.

Quais as vantagens do Leasing Auto?

O Leasing Auto apresenta várias vantagens comparativamente a outras formas de financiamento automóvel.

Mensalidades mais baixas

O Leasing Auto pode representar algum alívio financeiro quando comparado com as opções convencionais de compra de automóvel (como, por exemplo, a contratação de um crédito). Este facto permite até que o cliente opte por um carro mais adequado às suas necessidades do que se tivesse de contratar um crédito.

Um veículo sempre atualizado

Com o Leasing Auto, é possível trocar de carro após alguns anos, beneficiando assim das evoluções tecnológicas que, entretanto, são lançadas no mercado. No final do contrato, apenas tem de devolver o veículo e obter o seu próximo carro novo – ou, se gostar da experiência, ficar com o carro para si.

Beneficiar da garantia

Como os carros novos se encontram dentro da garantia, a maior parte das reparações pode ser coberta. Portanto, enquanto o veículo estiver na sua posse, poderá não ter de suportar os encargos significativos com eventuais avarias e outros imprevistos.

Não se preocupar com a revenda

No final do contrato, não terá de se preocupar em colocar o veículo à venda e encontrar um comprador. A não ser que opte por comprá-lo, apenas terá de devolver o carro e pagar eventuais taxas decorrentes de um desgaste anormal ou excesso de quilometragem.

Deduções fiscais para fins comerciais

Se o veículo contratado por Leasing se destinar a uma utilização comercial, o contrato pode oferecer deduções fiscais mais vantajosas do que um crédito automóvel. Concretamente, as mensalidades são dedutíveis em sede de IRC, ao contrário do que aconteceria se o veículo fosse adquirido.

O mesmo acontece com o IVA, onde também é possível deduzir na totalidade estes custos. Além disso, as mensalidades são contabilizadas como custo de exercício, não prejudicando assim o acesso a outros créditos.

Quais os riscos Leasing Auto?

Apesar destas vantagens, fazer um Leasing Auto traz também algumas desvantagens.

O cliente não é proprietário do veículo

Esta é a principal desvantagem do Leasing Auto. O cliente nunca possui o carro durante o contrato, e se incumprir no pagamento das prestações, poderá ficar sem o veículo e perder o direito à compra no término do contrato. Além disso, não poderá fazer quaisquer modificações.

É obrigatório contratar um seguro contra danos próprios

O Leasing Auto, em regra, obriga o cliente e contratar um seguro contra danos próprios durante todo o período contratual, que é mais dispendioso do que o seguro convencional obrigatório para a aquisição de um automóvel.

Pode haver necessidade de pagar taxas

Esta é outra das restrições que aplicam ao Leasing Auto. Existem três tipos de taxas que poderão ser aplicadas: ultrapassar o limite de quilometragem estipulado contratualmente, efetuar modificações no veículo ou provocar desgaste excessivo.

Naturalmente, é possível contratualizar um limite de quilometragem que julgue adequado às suas necessidades, mas as realidades mudam ao longo dos anos. Além disso, pode ser também aplicada uma taxa adicional se o cliente decidir rescindir o contrato antecipadamente se, por exemplo, deixar de ter capacidade financeira para pagar o automóvel.

Cuidados a ter com o Leasing Auto

Existem alguns cuidados a ter com o Leasing Auto para garantir que fecha bom negócio.

1. Faça uma pesquisa

Existem várias ofertas de Leasing Auto no mercado que deve explorar. Defina o tipo e a marca de veículo em que está interessado, tendo em conta o orçamento disponível, os seus hábitos de condução e a forma como o carro se vai integrar no seu estilo de vida.

2. Verifique o seu orçamento familiar

É importante saber como o custo mensal do veículo se vai enquadrar no seu orçamento familiar. Não se esqueça que o total de créditos contratados (para a casa, com outro automóvel, com cartão de crédito ou créditos pessoais), somado ao novo Leasing Auto, não deve exceder o 1/3 do rendimento líquido. Assim, escolha um veículo que possa pagar sem comprometer o orçamento mensal.

3. Verifique o valor residual do veículo

Dê especial atenção ao valor residual do veículo, ou seja, ao valor que terá de pagar no final de contrato se o quiser adquirir. Os veículos com um valor residual mais alto geram uma mensalidade inferior em relação aos carros com valor residual mais baixo.

4. Confirme o limite de quilometragem

Os contratos de Leasing Auto estipulam a quantidade de quilómetros que o cliente pode circular por ano. Faça uma estimativa média de quantos quilómetros vai precisar e se ultrapassar o previsto no contrato, solicite um limite mais alto, para evitar pagar taxas quando devolver o veículo.

5. Negocie preços e condições

A fase de negociação é muito importante porque é a única altura em que poderá obter as vantagens que deseja antes de serem formalizadas por escrito, quer ao nível da mensalidade, quer ao nível do valor das taxas e todas as outras condições. A pesquisa feita anteriormente vai ajudar a perceber até pode levar os seus esforços de negociação.

6. Mantenha o veículo em bom estado

Se o veículo apresentar danos ou desgaste anormal, poderá ter de pagar uma taxa adicional no momento da devolução. A definição de desgaste anormal é subjetiva e pode variar de locatário para locatário, pelo que deve perguntar pelas diretrizes que especificam os tipos de danos que se enquadram no desgaste anormal.

O Leasing Auto é uma boa opção para ter acesso à tecnologia automóvel mais atual a custos mais baixos, desde que o facto de não ser proprietário do veículo não seja dissuasor. Assim, antes de tomar qualquer decisão, pondere as vantagens e desvantagens e analise o que faz mais sentido para o seu caso particular.

Relacionadas

Preço dos combustíveis: sabe como é calculado?

O preço dos combustíveis tem um peso cada vez maior no orçamento, mas será que sabe o que é que realmente o torna tão caro?

Como cancelar o seguro automóvel e porque deve fazê-lo?

Descubra em que situações pode cancelar o seguro automóvel sem sair prejudicado e quais os procedimentos corretos a seguir.

Como poupar no combustível?

Face à subida dos preços da gasolina e do gasóleo, existem algumas dicas que deve saber para poupar no combustível. Fique a conhecê-las.

Como escolher o melhor seguro automóvel?

Escolher o melhor seguro automóvel é indispensável para proteger o veículo e os seus ocupantes. Saiba como tomar esta decisão, neste artigo.

Como tratar da extinção de reserva de propriedade automóvel?

Quando acaba de pagar o crédito do seu carro, tem de tratar da extinção de reserva de propriedade automóvel. Saiba como fazê-lo e quando é preciso.

Como pedir o Documento Único Automóvel? Conheça o novo DUA

O Documento Único Automóvel permite que um veículo possa circular nos países da União Europeia. Descubra em que situações é necessário e como pedir.
Recomendadas

Saiba aqui quais são as vantagens e desvantagens da utilização de cartões de fidelização

Muitas empresas, desde hipermercados a lojas de pequeno comércio, promovem a adesão a este género de cartões de fidelização, seja com a componente de crédito, seja para pagamento imediato. Para que o consumidor não receba dissabores na vez de descontos, convém que se informe cuidadosamente e conheça os prós e os contra. 

Tem animais de estimação ou pretende adotar um amigo de quatro patas? Saiba que gastos terá de incluir no seu orçamento familiar

De uma forma geral, os custos anuais podem representar cerca de 446 euros para comida, 195 euros para cuidados de saúde, mais 224 euros para cuidados de higiene, além de outras despesas inesperadas. Sendo certo que tudo dependerá do estilo de vida do seu animal doméstico e das suas características físicas. 

O que é uma hipoteca e que cuidados deve ter?

A hipoteca pode ser uma solução para ver o seu crédito aprovado. Descubra se é vantajoso no seu caso e o que fazer, passo-a-passo.
Comentários