Legionella: E assim chegámos ao pódio dos surtos

O ritmo de novos casos pode ter abrandado mas os números continuam a impressionar e a causar grande desconforto: 302 infetados e sete mortos. E o número de mortes pode aumentar para nove, assim se confirmem dois casos em análise. A Direção Geral da Saúde (DGS) convocou a já habitual conferência diária para fazer um […]

O ritmo de novos casos pode ter abrandado mas os números continuam a impressionar e a causar grande desconforto: 302 infetados e sete mortos. E o número de mortes pode aumentar para nove, assim se confirmem dois casos em análise.

A Direção Geral da Saúde (DGS) convocou a já habitual conferência diária para fazer um ponto de situação sobre o surto de legionella no nosso país e, ontem, a entidade revelou que há mais dois óbitos em investigação. Ou seja, o número de mortes provocadas pelo surto pode aumentar para nove.

Neste balanço foi ainda sublinhado que para além das regiões de Lisboa (com o registo de 291 casos), Norte (com quatro doentes) e Centro (também com quatro casos assinalados), há já também dois infetados hospitalizados no Algarve.

Tal como já havia sido noticiado, a esta lista, juntam-se dois casos internados no estrangeiro, em Lima (Peru) e em Luanda (Angola). Mas, importa sublinhar, que segundo a DGS “toda a evidência sugere que o surto está circunscrito às freguesias de Póvoa de Santa Iria, Forte da Casa e Vialonga, em Vila Franca de Xira” e acrescenta que “não há indícios de extensão do risco de doença para lá da zona já delimitada”.

ADP GARANTE QUE CUMPRE LEI
A empresa ADP Fertilizantes, sob investigação relacionada com o surto de legionella, veio a público garantir que cumpre a lei e segue as recomendações das inspeções, e isse esperar que os 400 trabalhadores possam voltar rapidamente a laborar.

“A ADP Fertilizantes aguarda que a causa da contaminação seja descoberta com a celeridade possível, de modo a permitir o regresso à laboração normal de uma empresa onde trabalham, em segurança e há quase 60 anos, mais de 400 trabalhadores”, diz a administração.

A empresa garante que tem cooperado com as autoridades desde o início da epidemia, na semana passada, e que por iniciativa própria parou a fábrica quando soube que um funcionário tinha sido contaminado. “A ADP Fertilizantes tem cumprido todas as obrigações impostas pela lei quanto à análise e tratamento de águas que utiliza nas suas torres de arrefecimento das fábricas” e tem “sido submetida a inspeções regulares pelas autoridades, observando com rigor todas as recomendações por elas feitas”. A ADP esclarece ainda que as análises e tratamento das águas usadas nas torres estão a cargo de uma empresa especializada “ao abrigo de um contrato que consagra as melhores práticas da indústria”, e que a ADP aguarda os resultados das investigações.

Sónia Bexiga

Recomendadas

Patrões vão ter majoração em 50% dos custos com aumentos salariais no IRC

No âmbito do acordo de rendimentos, o Governo decidiu propor aos parceiros sociais uma majoração em 50% dos custos com a valorização salarial em IRC. Patrões têm reclamado, note-se, medidas mais transversais.

Governo propõe reforço do IRS Jovem. Isenção sobe para 50% no primeiro ano

Jovens vão passar a ter um desconto fiscal maior, no início da sua carreira. IRS Jovem passará a prever uma isenção de 50%, em vez de 30%, no primeiro ano.

Governo quer atualizar os escalões do IRS em 5,1% em 2023

O Governo decidiu rever em alta o referencial dos aumentos salariais, puxando-o para o valor do aumento da massa salarial da Função Pública: 5,1%. Será esse o número que será usado para atualizar os escalões do IRS.