Legislativas: António Costa quer maioria absoluta

“O que eu acho que é fundamental para o futuro do país é que haja uma estabilidade para um governo para quatro anos”, destacou António Costa em entrevista à “CNN Portugal”.

O primeiro-ministro, António Costa admitiu que deseja ter maioria absoluta nas eleições legislativas, em entrevista à “CNN Portugal” ao assumir que o partido precisa de uma maioria que lhe permita governar.

“O que eu acho que é fundamental para o futuro do país é que haja uma estabilidade para um Governo para quatro anos”, destacou António Costa, acrescentando ser necessário “que o PS tenha uma maioria que lhe permita governar quatro anos”.

Durante a entrevista evitou utilizar as expressões “maioria absoluta”, mas quando questionado diretamente sobre o assunto respondeu que “sim”. “O que é a maioria absoluta? É metade mais um”, sublinhou.

Apesar dos objetivos do secretário geral do Partido Socialista de eleger 116 deputados para a Assembleia da República e de ser novamente eleito primeiro-ministro a maioria absoluta parece estar longe de acontecer.

A 20 de dezembro uma sondagem da “Rádio Renascença” atribuía a vitoria ao partido de Costa com 37% e em segundo lugar estaria posicionado o PSD com 28,6%. Em terceiro lugar surgia o Chega a somar 6,9%.

Outras duas sondagens, realizadas nas últimas duas semanas, realizadas pela Intercampus mostram o PS a ganhar com 36% e os sociais democratas com mais de 30%.

Embora há um mês Costa tenha dito que unir-se ao PSD seria uma tarefa difícil parece a sua melhor opção para formar governo, sendo que há esquerda as expectativas de uma nova geringonça parecem limitadas, com o PCP a afirmar que o passado não se repete e o Bloco de Esquerda a referir que não espera disponibilidade da parte do PS para formar governo.

Recomendadas

José Luís Carneiro, das comunidades portuguesas no estrangeiro à Administração Interna

José Luís Carneiro é o novo ministro da Administração Interna e regressa a um ministério no qual já desempenhou o cargo de assessor entre 1999 e 2000. O antigo secretário de Estado das Comunidades Portuguesas tem uma forte ligação ao poder local.

PS conquista dois mandatos do círculo da Europa e reforça maioria absoluta para 120 deputados

Depois de na primeira votação, a 30 de janeiro, PS e PSD terem conquistado um mandato cada um no círculo da Europa, na repetição da votação, o PS acabou por eleger o cabeça-de-lista pelo círculo, Paulo Pisco, mas também o segundo nome na lista, Nathalie de Oliveira.
eleições_legislativas_voto_urna_votar

Legislativas: Governo diz que votaram 152 emigrantes no fim de semana

Segundo o Governo “esse número representa um acréscimo de 31% face aos 116 cidadãos que exerceram o seu direito de voto presencial” a 30 de janeiro.
Comentários