“Leiria Natal” arranca no dia 30 de novembro com a preocupação da poupança de energia

A iniciativa “Leiria Natal”, que arranca no dia 30 de novembro, na cidade de Leiria, vai retomar a normalidade, após dois anos de pandemia, mas com a preocupação da poupança de energia, anunciou hoje a Câmara.

“A edição deste ano mantém a tradicional Casa do Pai Natal, o Recreio dos Duendes com animação para todas as idades, a pista de gelo, o carrossel, o comboio de carril, tasquinhas, teatro, música, dança, concertos, entre outras atividades”, divulgou a autarquia.

Segundo o Município, a edição deste ano tem como tema “Natal e magia, é em Leiria” e vai decorrer ao longo de 33 dias, “em que as ruas da cidade e os espaços culturais terão iniciativas diárias”.

A inauguração da iluminação natalícia decorre às 21:30 do dia 30, estando prevista a chegada do Pai Natal no dia seguinte, às 16:00, à Praça Rodrigues Lobo.

“Como medida de poupança, a totalidade das horas da iluminação, que terá um investimento de 130 mil euros, sofre um corte de 50 por cento, já que a decoração de ruas e espaços públicos utilizará apenas lâmpadas LED de elevada eficiência e estará ligada diariamente por seis horas e meia”, das 17:30 às 24:00.

Nesta matéria, a exceção é o Castelo de Leiria, que “estará iluminado durante mais tempo”, em vez das nove horas das edições anteriores, além do Largo da Fonte Luminosa, que “terá apenas uma árvore iluminada, menos duas do que em 2021”.

A Câmara acrescentou que os comerciantes são também chamados a participar no evento e, em parceria com a Associação de Comércio, Indústria, Serviços e Turismo da Região de Leiria (ACILIS), vão desenvolver um concurso de montras de Natal, “sendo que será também apresentado o desafio solidário de cada estabelecimento receber e decorar um pinheiro, que será plantado em janeiro, numa ação de reflorestação a realizar na área que ardeu este ano”.

À agência Lusa, a vereadora Catarina Louro, que tem, entre outros, o pelouro dos grandes eventos, afirmou que nesta edição vão ser usadas 700 mil lâmpadas na iluminação natalícia (o ano passado foram na ordem de 1,25 milhões de lâmpadas).

Segundo Catarina Louro, “as novidades este ano prendem-se muito com o contexto social e económico atual do país”, pelo que a autarquia optou “por uma redução, quer em termos de iluminação de Natal, quer em termos de programação”.

“No que se refere à iluminação de Natal, para além da redução do número de lâmpadas, obrigámos à instalação apenas de lâmpadas LED de alta eficiência e acabámos por reduzir, também, a iluminação decorativa em alguns edifícios municipais e algumas ruas”, assinalou.

Por outro lado, Catarina Louro explicou que as atividades de Natal, como o Recreio dos Duendes ou a pista de gelo, “serão encerradas no dia 27 de dezembro”.

A autarca afirmou-se convicta de que haverá muitas pessoas a visitar a iniciativa e notou que “os eventos deste ano têm tido uma adesão fora de série e ‘Leiria Natal’ não será exceção com certeza”.

“Temos é de, ao mesmo tempo, implementar estas medidas de contenção devido à subida da despesa e todas estas situações decorrentes do atual contexto”, declarou Catarina Louro.

De acordo com a vereadora, a redução do número de dias de iluminação (em 2021 o evento começou em 26 de novembro e terminou em 06 de janeiro), do número de horas diárias de iluminação e do número de dias da programação leva a autarquia a calcular “uma poupança do consumo energético na ordem dos 30%”.

A iluminação de Natal será desligada no dia 01 de janeiro.

O ano passado, o evento teve uma estimativa de custos de meio de milhão de euros e, este ano, embora o programa ainda não esteja fechado, “garantidamente” que vai baixar, acrescentou a vereadora.

Recomendadas

João Gonzalez é um dos cinco nomeados para os Prémios do Cinema Europeu 2022

Com 34 prémios e mais de 90 seleções oficiais de festivais de todo o mundo, o filme de João Gonzalez, “Ice Merchants”, é agora um dos cinco nomeados para os Prémios do Cinema Europeu, na categoria de Melhor Curta-Metragem. A 10 de dezembro serão conhecidos os vencedores.

Premium“O desenho pode ser um ponto de partida para começar uma coleção”

“Os portugueses conhecem os seus artistas, respeitam-nos e valorizam-nos”. Palavra de curadora, que é também diretora da única feira dedicada ao desenho em Portugal. Mónica Álvarez Careaga fala ao JE na identidade muito própria da Drawing Room Lisboa e da sua crescente “portugalidade”, que considera ser o reconhecimento de “várias gerações de excelentes artistas” portugueses.

PremiumSom harmonioso

Desenvolvido em segredo, o Co-Axial Master Chronometer Calibre 1932 é o primeiro movimento de relojoaria do mundo a fundir as funções de cronógrafo e de repetidor de minutos, necessitando do seu próprio “cérebro” mecânico para fazer soar o tempo decorrido.
Comentários