Leopard. Ações do fabricante do tanque alemão são das mais atrativas entre investidores

Analistas de mercados têm notado uma enorme apetência dos investidores pelas ações da Rheinmetall, sobretudo desde que se iniciou o envio destes equipamentos para território ucraniano.

O envio de tanques Leopard por parte de países europeus para a Ucrânia está a fazer com que o fabricante destes equipamentos esteja a valorizar-se em bolsa com rentabilidades superiores a três dígitos, noticia esta quarta-feira o jornal espanhol “Expansión”.

Os títulos da Rheinmetall têm vindo a subir sobretudo desde a invasão da Rússia à Ucrânia. Os títulos iniciaram o ano de 2022 com um valor de 90 euros e na primavera do ano passado já superavam os 200 euros. Esta quarta-feira, com a informação do envio destes equipamentos para território ucraniano, as ações subiram mais de 3% e tocaram um valor máximo de 230,450 euros, um máximo histórico de cotização. Nos últimos 12 meses, estes títulos valorizaram mais de 150%.

A Rheinmetall fabrica desde os anos 70 do século passado aquele que é considerado o principal blindado fabricado na Alemanha, sendo que o Leopard 2 tem um custo unitário compreendido entre os 13 e os 15 milhões de euros.

Os analistas de mercados têm notado uma enorme apetência dos investidores pelas ações da Krauss-Maffei, sobretudo desde que se iniciou o envio destes equipamentos para território ucraniano.

A Alemanha aprovou o envio de tanques Leopard 2 para a Ucrânia e está disposta a autorizar a transferência para aquele país de pelo menos uma companhia do modelo Leopard 2A6, avançou esta terça-feira o semanário alemão Der Spiegel.

“Após meses de debate, o chanceler [Olaf] Scholz decidiu entregar tanques de guerra à Ucrânia. Os aliados também parecem querer alinhar. Os tanques Abrams podem vir dos EUA”, lê-se na edição online do jornal alemão.

A agência EFE, citando o Der Spiegel e o canal de televisão NTV, acrescenta que o exército alemão disponibilizará tanques do modelo Leopard 2A6 e que o Governo de Scholz autoriza os outros países a reexportarem unidades dos Leopard 2 comprados à Alemanha.

O Leopard 2 é um carro de combate desenvolvido no início dos anos 70, e as diferentes versões têm servido nas forças armadas da Alemanha e de outros países europeus, bem como de países não europeus.

Portugal também está a preparar o envio de quatro tanques Leopard 2 para a Ucrânia, segundo o “Correio da Manhã”, que confirmou a informação com fonte do Governo de António Costa.

Relacionadas

Ucrânia. Alemanha envia e autoriza envio de tanques Leopard

A Alemanha aprovou o envio de tanques Leopard 2 para a Ucrânia e está disposta a autorizar a transferência para aquele país de pelo menos uma companhia do modelo Leopard 2A6, avançou esta terça-feira o semanário alemão Der Spiegel.

“Inaceitável”. Primeiro-ministro polaco critica Berlim por recusa em fornecer tanques

“A atitude da Alemanha é inaceitável. Já passou quase um ano desde que a guerra começou. Pessoas inocentes morrem todos os dias. As bombas russas estão a causar estragos nas cidades ucranianas. Alvos civis estão a ser atacados, mulheres e crianças estão a ser assassinadas”, disse Mateusz Morawiecki à agência PAP.
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

Compra da Activision pela Microsoft levanta dúvidas ao regulador britânico

O regulador britânico publicou esta quarta-feira a sua decisão provisória sobre a compra da Activision pela Microsoft, avança a “CNBC”, afirmando que a aquisição pode resultar em preços mais elevados, menos opções e menos inovação.

Grandes petrolíferas dobraram lucros e atingem recorde

Lucros e dividendos a atingirem novos recordes, dívida a reduzir e investimento a aumentar. Grandes petrolíferas ocidentais registaram um bom ano de 2022.
Comentários