Líder da Coreia de Norte promete força estratégica nuclear “mais poderosa do mundo”

Kim concedeu uma série de promoções ao pessoal militar e aos cientistas envolvidos no desenvolvimento do novo Hwasong-17, apelidado de “míssil monstro” por analistas militares, capaz de atingir os Estados Unidos. Este míssil balístico intercontinental foi testado a 18 de novembro, caindo nas águas ao largo do Japão.

A Coreia do Norte, munida de armas nucleares, tem “a força estratégica mais poderosa do mundo”, disse o líder Kim Jong-un numa cerimónia em que se celebrou o lançamento de um novo míssil intercontinental.

Kim concedeu uma série de promoções ao pessoal militar e aos cientistas envolvidos no desenvolvimento do novo Hwasong-17, apelidado de “míssil monstro” por analistas militares, capaz de atingir os Estados Unidos. Este míssil balístico intercontinental foi testado a 18 de novembro, caindo nas águas ao largo do Japão.

O Hwasong-17 é “a arma estratégica mais forte do mundo” e é “um magnífico salto em frente no desenvolvimento de tecnologia para montar ogivas nucleares em mísseis balísticos”, afirmou o líder citado hoje pela agência oficial KCNA, da Coreia do Norte.

Os cientistas, militares e responsáveis deste programa contribuíram para o “objetivo de construir o exército mais forte do mundo”, acrescentou.

É “a maior e mais importante causa revolucionária, e o seu objetivo último é possuir a força estratégica mais poderosa do mundo, a força absoluta sem precedentes no século”, sublinhou.

Hong Min, do Instituto Coreano para a Unificação Nacional, disse que a ênfase de Pyongyang no lançamento do teste Hwasong-17 destina-se a reforçar o seu estatuto como potência nuclear.

Recomendadas

Mali. ONU lança apelo por 688 milhões de euros para ajudar 5,7 milhões de pessoas

A Organização das Nações Unidas (ONU) lançou hoje um apelo por 751 milhões de dólares (688 milhões de euros) para dar resposta às necessidades urgentes de 5,7 milhões de pessoas no Mali.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Qatargate: Parlamento Europeu levanta imunidade dos acusados

O processo está a ser conduzido em tempo recorde, o que prova que a câmara sentiu o acontecimento como uma verdadeira catástrofe reputacional, como aliás disse a sua presidente, Roberta Metsola.
Comentários