Líder parlamentar do PSD apela a voto em candidato do Chega a ‘vice’ da Assembleia da República

“Nesse sentido, a direção do grupo parlamentar apela às senhoras e senhores deputados que votem a favor da candidatura apresentada nas eleições se que realizam hoje”, escreve Joaquim Miranda Sarmento, num email enviado hoje os deputados, noticiado por alguns órgãos de comunicação social e a que a Lusa teve acesso.

O líder parlamentar do PSD apelou hoje aos deputados sociais-democratas que votem a favor do candidato apresentado pelo Chega a vice-presidente da Assembleia da República, invocando a “prática parlamentar” que atribui esse cargo aos quatro partidos mais votados.

“Nesse sentido, a direção do grupo parlamentar apela às senhoras e senhores deputados que votem a favor da candidatura apresentada nas eleições se que realizam hoje”, escreve Joaquim Miranda Sarmento, num email enviado hoje os deputados, noticiado por alguns órgãos de comunicação social e a que a Lusa teve acesso.

O presidente da bancada social-democrata defende que o PSD “nunca inviabilizou as candidaturas apresentadas por todas as forças políticas que se encontraram nessa situação” e que “a prática parlamentar estabelecida desde sempre atribui aos quatro partidos mais votados a possibilidade de indicarem um deputado para exercer a vice-presidência da Assembleia da República”.

O Chega levará hoje a votos o deputado Rui Paulo Sousa, sendo a terceira vez que este partido apresenta candidato para a vice-presidência da mesa da Assembleia da República, depois de terem sido rejeitados os deputados Diogo Pacheco de Amorim e Gabriel Mithá Ribeiro no início da legislatura.

Recomendadas

MAI diz que bombeiros vão cumprir apesar de discordarem de nova estrutura da proteção civil

Na reunião extraordinária do conselho nacional da LBP, foi aprovada a criação de zonas e sectores operacionais de bombeiros, prevendo-se que as federações, no prazo de 15 dias, apresentem ao conselho executivo da Liga uma proposta de metodologia de organização das zonas e dos sectores operacionais.

Vitor Ramalho confessa ter deixado o PS em 2012 em rutura com António Seguro

O ex-dirigente socialista lembra que a disponibilidade manifestada por António Costa para se candidatar a secretário-geral do PS só aconteceu depois, em 2014, após as eleições para o Parlamento Europeu.

Aeroporto: Jerónimo de Sousa acusa PS e PSD de adiarem decisão de localização

“PS e PSD estão a tentar entender-se para um novo adiamento da construção do novo aeroporto”, afirmou Jerónimo de Sousa aos jornalistas, à margem de uma visita a uma exploração agrícola na Lourinhã, no distrito de Lisboa.
Comentários