Líderes da UE na Albânia para debater parceria “mais importante que nunca”

A UE tem vindo a desenvolver uma política de apoio à integração progressiva dos países dos Balcãs Ocidentais.

Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia (UE) vão discutir na terça-feira, na Albânia, a parceria com os países dos Balcãs Ocidentais, vista como “mais importante que nunca” devido à invasão russa da Ucrânia.

“À medida que a Rússia intensifica a sua guerra de agressão contra a Ucrânia, a parceria estratégica entre a União Europeia e a região dos Balcãs Ocidentais é mais importante do que nunca”, sublinha o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, na carta convite enviada aos líderes da UE.

De acordo com o responsável, a reunião de alto nível decorre assim “num momento oportuno”, pelo que um dos temas em debate será “o combate ao impacto da guerra da Rússia contra a Ucrânia, incluindo no que diz respeito ao sector energético e na construção de uma base económica sólida para o futuro, através da implementação do Plano Económico e de Investimento”, numa altura de receios de perturbações no fornecimento de energia à Europa este inverno e de elevada inflação.

Em cima da mesa estará também a “intensificação do envolvimento político”, assim como o “reforço da segurança e da resiliência, incluindo através da abordagem de ameaças cibernéticas e outras ameaças híbridas, a gestão das migrações e a luta contra o terrorismo”, elenca Charles Michel.

“Esta será também uma ocasião importante para discutir como reforçar a cooperação regional e resolver conflitos regionais, bem como abordar outros desafios regionais”, assinala o responsável.

Salientando que “a região tem uma clara perspetiva da UE”, Charles Michel adianta que o bloco comunitário é também “o parceiro mais próximo dos Balcãs Ocidentais, principal doador, principal investidor e parceiro comercial”.

A UE tem vindo a desenvolver uma política de apoio à integração progressiva dos países dos Balcãs Ocidentais.

Em 2023, a Croácia tornou-se o primeiro país dos Balcãs Ocidentais a aderir à UE, sendo que o Montenegro, a Sérvia, a Macedónia do Norte e a Albânia são oficialmente países candidatos.

Entretanto, foram iniciadas negociações e abertos procedimentos de adesão com o Montenegro e a Sérvia, enquanto a Bósnia-Herzegovina e o Kosovo são candidatos potenciais à adesão.

Recomendadas

Mali. ONU lança apelo por 688 milhões de euros para ajudar 5,7 milhões de pessoas

A Organização das Nações Unidas (ONU) lançou hoje um apelo por 751 milhões de dólares (688 milhões de euros) para dar resposta às necessidades urgentes de 5,7 milhões de pessoas no Mali.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Qatargate: Parlamento Europeu levanta imunidade dos acusados

O processo está a ser conduzido em tempo recorde, o que prova que a câmara sentiu o acontecimento como uma verdadeira catástrofe reputacional, como aliás disse a sua presidente, Roberta Metsola.
Comentários