Líderes da União Europeia apelam à responsabilidade em mensagem natalícia

Os líderes da União Europeia divulgaram esta quarta-feira uma mensagem natalícia por vídeo a apelar aos cidadãos europeus que atuem com sentido de responsabilidade durante a época festiva, para que a Europa possa superar a pandemia da Covid-19.

Conselho da União Europeia

O vídeo, intitulado ‘Unidos contra a covid-19’ e divulgado hoje de manhã, reúne curtas mensagens do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e dos 27 chefes de Estado e de Governo da UE, entre os quais o primeiro-ministro António Costa, que, com uma máscara de proteção, assume que este natal vai ser “diferente”, mas sublinhando que esse é “o melhor presente” que se pode dar “àqueles que estão na linha da frente no combate à covid”.

Com várias referências à “esperança” e “luz ao fundo do túnel” que representa a chegada da primeira vacina e múltiplos agradecimentos aos esforços dos profissionais de saúde, a mensagem vídeo dos líderes da UE é sobretudo pedagógica, com apelos aos 450 milhões de cidadãos europeus para que tenham um pouco mais de “paciência” e “não baixem a guarda” durante a época festiva, mantendo um comportamento responsável e seguindo as orientações de higiene e distanciamento social.

“E se juntarmos uma equipa de 450 milhões de cidadãos para colocar o vírus sob controlo?”, começa por desafiar Charles Michel, que de seguida dá a ‘receita’: “agindo de forma responsável, praticando o distanciamento social e medidas de higiene, tomando conta dos outros e de nós próprios”.

Imediatamente depois do presidente do Conselho Europeu, seguem-se mensagem dos líderes do atual trio de presidências do Conselho da UE, formado por Alemanha (segundo semestre de 2020), Portugal (primeiro semestre de 2021) e Eslovénia (segundo semestre do próximo ano).

“A melhor proteção contra a pandemia está nas nossas mãos: limitar contactos, usar máscara, manter a distância e mostrar consideração pelos outros”, afirma a chanceler alemã, Angela Merkel, que saúda também a “investigação pioneira” europeia, “que muito em breve providenciará as primeiras vacinas”, numa referência à primeira vacina a ser autorizada para uso na UE, desenvolvida pelo laboratório alemão BioNTech e pela norte-americana Pfizer.

Na sua intervenção, António Costa, o único governante a dirigir-se aos cidadãos com uma máscara colocada a cobrir a boca e o nariz, começa por dizer, apontando para a proteção, que “este natal vai ser assim: diferente”.

“Este é o melhor presente que podemos dar àqueles que estão na linha da frente no combate à covid. É a melhor prenda que podemos dar aos nossos amigos e à nossa família. A todos, Bom Natal, sem covid. Protejam-se”, declara o primeiro-ministro português.

Ao longo de quase nove minutos, sucedem-se as mensagens dos restantes líderes europeus, todas no mesmo sentido, com elogios aos profissionais de saúde, notas de esperança pela chegada de vacinas e, sobretudo, apelos ao sentido de responsabilidade e solidariedade dos cidadãos europeus durante a época do Natal e Ano Novo.

“A chegada da vacina faz-nos ver a luz ao fundo do túnel, mas devemos manter-nos vigilantes, sobretudo nesta época festiva, em que o melhor presente é a proteção dos nossos entes queridos”, sublinha também o chefe de Governo espanhol, Pedro Sánchez.

“Um pouco mais de paciência e venceremos esta batalha juntos”, apela o Presidente de Chipre, Nicos Anastasiades.

A pandemia de covid-19 já provocou quase 1,7 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 6.254 em Portugal.

A primeira vacina contra a covid-19 autorizada, esta mesma semana, na UE, vai começar a ser administrada ainda este ano, a partir de 27 de dezembro.

 

Recomendadas

Mercosul. Pedido de adesão uruguaio a outro bloco marcará cimeira

Uma cimeira “entretida” do Mercosul é a expectativa do Uruguai, país anfitrião e atual presidente do grupo comercial, para o próximo encontro regional onde o controverso pedido de adesão uruguaio a outro bloco comercial estará em debate.

Presidente israelita encontra-se com rei de Bahrein na primeira visita ao país

O rei do Bahrein, Hamad bin Isa al-Khalifa, recebeu este domingo o presidente de Israel, na primeira visita oficial de um chefe de Estado israelita ao reino após as duas nações terem estabelecido relações diplomáticas em setembro de 2020.

Blinken avisa Netanyahu sobre novos colonatos na Cisjordânia

O chefe da diplomacia norte-americana, Antony Blinken, avisou este domingo que os Estados Unidos se vão opor ao estabelecimento de novos colonatos na Cisjordânia ocupada pelo próximo governo israelita, quando Benjamin Netanyahu está prestes a voltar ao poder em Israel.
Comentários