Liga chinesa de futebol vai aplicar teto salarial para estrangeiros a partir de 2020

Cada clube poderá ter cinco jogadores no plantel, mas só quatro podem ser titulares, enquanto o salário máximo só pode chegar aos três milhões de euros anuais para os atletas estrangeiros.

A próxima edição da Superliga de futebol chinesa vai trazer alterações no que aos jogadores estrangeiros diz respeito, não apenas ao nível das contratações, mas também salariais, conta a edição online da “SkySports”.

Cada clube poderá ter cinco jogadores no plantel, mas só quatro podem ser titulares, enquanto o salário máximo só pode chegar aos três milhões de euros anuais para os atletas estrangeiros, um valor que não incluiu eventuais bónus e o pagamento dos impostos associados. Por sua vez, os jogadores chineses não vão poder receber mais de 1,2 milhões de euros anuais em salários.

As autoridades chinesas têm procurado reduzir os gastos excessivos na Superliga chinesa, depois de um grande esforço com as estrelas estrangeiras que na temporada de 2017 viu chegar jogadores como o brasileiro Oscar e Carlos Tevez da Argentina com altos salários.

No final de 2017, uma taxa de 100% foi aplicada a transferências avaliadas em mais de quatro milhões de euros envolvendo jogadores estrangeiros, enquanto a mesma condição foi imposta a transferências internas próximas dos dois milhões de euros.

“Os nossos clubes tiveram muito dinheiro ‘queimado’ e o nosso futebol profissional não foi executado de maneira sustentável. Se não tomarmos medidas oportunas, temo que entre em colapso” afirmou o presidente da Associação Chinesa de Futebol, Chen Xuyuan, após uma reunião da Federação Chinesa de Futebol no dia 25 de dezembro, onde foram confirmadas as novas regras.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Revista de imprensa nacional: as notícias que estão a marcar esta terça-feira

“Salário mínimo vai perder poder de compra pela primeira vez desde 2013”; “Famílias com prazo-limite para tratar das partilhas de terrenos”; “Seleção procura lugar na final four antes do anúncio dos convocados para o Mundial”

Três adeptos impedidos de entrar em estádios por intolerância no Estoril Praia-FC Porto

Os três indivíduos podem ser punidos com coimas entre os mil e os 10 mil euros e com pena de interdição de acesso a recintos desportivos até dois anos.
Comentários