Liga dos Campeões: UEFA vai propor formato ‘Final Four’ para entrar em vigor daqui a dois anos

O objetivo passa por encontrar uma forma de aumentar os ganhos com a venda dos direitos de transmissão, assim como elevar a atração comercial da competição. Não seria uma estreia do formato na competição, mas desta vez pode tornar-se definitivo.

A UEFA planeia apresentar uma proposta que promete revolucionar o formato da Liga dos Campeões, com mudanças que podem entrar em vigor daqui a dois anos, em 2024. A organização que rege o futebol europeu tem agendado um congresso para o dia 11 de maio, em Viena, e é ali que vai mostrar o projeto.

Está pensada a realização de uma Final Four, o que implica a realização das meias-finais e da final numa só cidade, que funcionaria como campo neutro, de acordo com o “The Times”. Um conceito que está a ganhar forma e as primeiras alterações podem acontecer num futuro próximo.

O projeto não é virgem. Há dois anos foi adotado o mesmo formato, com a realização de uma Final Four em Lisboa. Contudo, estavam envolvidos motivos inteiramente diferentes, devido à pandemia. Como se sabe, não estiveram adeptos nas bancadas e os protocolos implicavam uma série de restrições a todos os envolvidos.

Ainda assim, aquela foi uma solução de recurso, enquanto agora a Final Four pode tornar-se uma realidade para o futuro. A ideia surgiu há algumas semanas com o presidente do Paris SG e da Associação Europeia de Clubes (ECA), Nasser Al-Khelaifi, a colocá-la em cima da mesa.

Uma proposta que a UEFA acredita que tem condições para gerar maiores ganhos financeiros associados aos direitos de transmissão das partidas, assim como pode levar a que a competição se torne mais apelativa do ponto de vista comercial.

Em avaliação está também a possibilidade de serem concedidos dois lugares na competição a equipas que tenham falhado a qualificação pela sua performance nas competições domésticas. Duas vagas que seriam atribuídas consoante o percurso das equipas nas provas europeias ao longo dos cinco anos anteriores.

O presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, mencionou a possibilidade de existirem novidades no próximo mês de maio.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

Ginasta russo banido por um ano por usar símbolo pró-Putin em competição ganha pela Ucrânia

Ivan Kuliakd deve também devolver a medalha e reembolsar o prémio em dinheiro de 500 francos suíços (cerca de 477 euros) e pagar uma contribuição dos custos do processo no valor de 2.000 francos suíços (1908 euros). O russo pode pedir o recurso nos próximos 21 dias.

Gündogan vai deixar o City e apanhou um avião para… Madrid

O internacional alemão foi a primeira contratação do clube desde a chegada de Pep Guardiola, mas só tem mais um ano de contrato e já sabe que a renovação do vínculo é um cenário improvável, de acordo com o Daily Mail.
Comentários