Lisboa acompanha bolsas europeias em alta

O PSI 20, principal índice da praça nacional, iniciou a sessão a subir 0,28%, em linha com as restantes bolsas europeias que reagem positivamente às palavras de Mario Draghi de que o BCE vai reavaliar a política monetária em Dezembro, o que deixa antever a possibilidade de lançamento de novos estímulos à economia. A impulsionar […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O PSI 20, principal índice da praça nacional, iniciou a sessão a subir 0,28%, em linha com as restantes bolsas europeias que reagem positivamente às palavras de Mario Draghi de que o BCE vai reavaliar a política monetária em Dezembro, o que deixa antever a possibilidade de lançamento de novos estímulos à economia.

A impulsionar o PSI 20, que sobe 0,28% para 5.582,80 pontos, destaque, pelo segundo dia consecutivo, para o BCP, cujo título aprecia 1,12% para 5,44 cêntimos.

Em destaque na abertura está igualmente a Mota-Engil, que negoceia a 2,54 euros, o que reflete uma subida de 2,46%. A apetência dos investidores evidenciou-se na sequência do anúncio de que o grupo construtor já controla 95% da Mota-Engil África.

No dia em que os accionistas vão decidir sobre a compra de acções próprias, a Pharol, antiga PT, negoceia em alta de 0,77% para 39,4 cêntimos.

OJE

Recomendadas

Wall Street fecha instável em face da provável recessão

A indefinição está a marcar a economia interna dos Estados Unidos. sabe-se que haverá uma recessão, mas os seus contornos em termos de profundidade e duração não são claros. E o mercado mobiliário parece não gostar disso.

Há quem queira fugir à regulação do mercado criptoativo, alerta responsável europeia

A regulação deverá chegar no espaço de um ano, diz a comissária europeia para os serviços financeiros. Mas há ‘players’ do mercado que escolhem deliberadamente jogar contra as regras, avisa. A abordagem deve ser “global”.

Lagarde e o ‘whatever it takes’ para controlar a inflação. Ouça o podcast “Mercados em Ação”

No “Mercados em Ação”, podcast do JE, vai poder contar com a análise de especialistas em temas como ações e obrigações; investimento e poupança; BCE e FED; resultados e empresas; análises e gráficos.