Lisboa em limpezas depois das inundações e comerciantes a avaliar prejuízos

A manhã soalheira quase faz esquecer o mau tempo que se fez sentir durante a noite, não fosse a azáfama de alguns comerciantes, bombeiros e serviços de limpeza, que, em dia de feriado nacional, trabalham para drenar caves inundadas, varrer lamas e reabrir acessos cortados.

Vários comerciantes da zona de Lisboa estão esta manhã em trabalhos de limpeza e a avaliar os estragos provocados pelas inundações causadas pela chuva intensa da última noite, que cortaram também ruas e acessos.

A manhã soalheira quase faz esquecer o mau tempo que se fez sentir durante a noite, não fosse a azáfama de alguns comerciantes, bombeiros e serviços de limpeza, que, em dia de feriado nacional, trabalham para drenar caves inundadas, varrer lamas e reabrir acessos cortados.

Na zona de Benfica, uma das mais atingidas, o responsável de uma pastelaria passou a noite no estabelecimento para onde foi chamado às 22:00, depois de a água começar a entrar pelas sanitas e ter inundado a cave, onde tinha já armazenados vários produtos para o Natal, provocando estragos na ordem dos 20.000 a 30.000 euros.

Recomendadas

PremiumLeia aqui o Jornal Económico desta semana

Esta sexta-feira está nas bancas de todo o país a edição semanal do Jornal Económico. Leia tudo na plataforma JE Leitor. Aproveite as nossas ofertas para assinar o JE e apoie o jornalismo independente.

Jornada Mundial da Juventude. Patriarca defende equipamentos “dignos, económicos e capazes”

O cardeal-patriarca de Lisboa defendeu hoje que “é bom” tudo o que for feito para que os equipamentos da Jornada Mundial da Juventude “fiquem com dignidade e fiquem económicos e capazes” para o evento agendado para agosto em Lisboa.

JMJ. Trabalho “tem funcionado bem” com autarquias de Lisboa e Loures

O coordenador do grupo de projeto para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de Lisboa assegurou hoje que o trabalho “tem funcionado bem” com os técnicos das autarquias da capital e Loures e “sempre em diálogo” com a Igreja.
Comentários