Lisboa recebe a primeira conferência internacional sobre Tecnologia & Direito

A conferência é já um dos momentos da agenda nacional para o tema da tecnologia e direito e contará com a presença de alguns dos mais relevantes especialistas nacionais e internacionais. Acontece já na próxima terça-feira, na sede da Abreu Advogados. A inscrição é gratuita mas está limitada à lotação da sala.

Realiza-se a 29 de outubro a primeira edição da Lisbon, Law & Tech, conferência organizada pelo Instituto do Conhecimento da Abreu Advogados, no âmbito da Abreu Tech Week. O evento, que conta com participações internacionais, vai trazer a debate temas como a Inteligência Artificial, a Big Data e a ligação entre o Direito e a Tecnologia, e terá lugar no Auditório da Abreu Advogados, em Lisboa.

Tendo como foco o impacto da tecnologia sobre a economia e o direito, a Lisbon, Law & Tech promete ser um espaço privilegiado para a troca de conhecimento sobre “alguns dos temas que estão na vanguarda da inovação”, refere Luís Barreto Xavier, coordenador do Instituto do Conhecimento e consultor para a Inovação da Abreu Advogados. “Tal como as fintech no sector financeiro, as lawtechs provocam disrupção na prática do Direito, sendo preciso compreender e debater o potencial e os riscos da inovação em curso”, referiu o mesmo, salientando a relevância em agregar um painel de oradores que conta com “notáveis especialistas internacionais”.

Entre estes é de destacar a presença de Daniel B. Rodriguez, presidente da American Bar Association Center for Innovation. Ao anterior Diretor da Northwestern School of Law, em Chicago, e ex-professor em Harvard e Stanford, juntam-se nomes como Alexandre Zavaglia (Future Law), Helder Galvão (N8), Rita Branquinho Lobo (Novabase), Rui Serapicos (Cionet), Rodrigo Vieira (PG Advogados) ou Marco Fernandes (PME Investimentos).

A Abreu Advogados avança em comunicado que as novas competências dos profissionais no sector jurídico será o mote que dá início à conferência, numa conversa com Victor Cabral, da Think Future. Alexandre Zavaglia, co-fundador da brasileira Future Law, falará sobre a Ciência de Dados e Inteligência Artificial aplicada ao Direito. Helder Galvão, fundador da tecnológica brasileira N8, e cujo percurso está intimamente ligado à inovação e às startups, vai explorar a Advocacia 4.0 e o possível papel do advogado no futuro.

Rita Branquinho Lobo, da Novabase, lançará o debate sobre os departamentos jurídicos como um centro de custo ou uma business unit das empresas. A tarde segue com os temas do fundraising para startups, pelo managing partner da Cionet, Rui Serapicos, e os segredos por trás dos casos bem-sucedidos de exit, por Rodrigo Vieira, da PG Advogados. Para completar o programa, sobe ainda ao palco Marco Fernandes, CEO da PME Investimentos, para uma conversa sobre as operações de Venture Capital e movimentos de spin-in entre empresas tradicionais e startups.

A Abreu Advogados adianta ainda que, durante este evento, “será anunciada uma parceria entre a Abreu Advogados e a Future Law, que marca a relação entre as duas entidades e que pretende trazer para o nosso país o mais recente conhecimento sobre as inovações tecnológicas no Direito”. Esta conferência é o ponto alto da Abreu Tech Week, uma semana dedicada à Law and Tech. Esta última inclui a inauguração de uma exposição da obra do artista Jorge Santos, que integra duas peças interativo-digitais, bem como outras exposições e eventos direcionados ao tema da inovação e da aplicação das novas tecnologias ao Direito.

Saiba mais sobre as inscrições aqui.

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a Abreu Advogados

Recomendadas

Digi e Cellnex celebram acordo para instalação de rede 5G em Portugal

Esta é a primeira informação oficial a surgir depois de a Digi ter investido mais de 67 milhões de euros na compra de licenças 5G no leilão da Anacom.

Mastercard quer oferecer soluções tecnológicas de pagamento que incluam criptomoedas

A Economista Responsável pelos Mercados da Europa, Médio-Oriente e África no Instituto Económico da Mastercard, Natalia Lechmanova, mostrou como os hábitos dos consumidores estão a alterar-se nas economias ocidentais, onde “as pessoas estão a dar cada vez mais prioridade às experiências e menos a “coisas”.

Mobilidade Sustentável: conheça a aposta da Schindler

Com a missão de ser cada vez mais sustentável, a Schindler estabeleceu para o ano de 2030 uma redução de 50% nas emissões de gases com efeito de estufa das suas atividades, com base nos dados de 2020.
Comentários