Lisboa: Saiba quanto vai custar o passe em 2017

Preço dos passes intermodais dos transportes públicos de Lisboa vão aumentar entre 0,10 e 1,30 euros em 2017, na sequência de um despacho do Governo que fixa um aumento máximo de 1,5%.

Segundo o despacho, assinado pelos secretários de Estado das Finanças, das Infraestruturas e do Ambiente, “é fixada em 1,5% a percentagem máxima de aumento médio nos preços atualmente praticados” para os títulos relativos aos transportes coletivos de passageiros nas Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto.

Isto significa que, e de acordo com uma nota publicada pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), os preços dos passes intermodais praticados em Lisboa vão subir entre 0,10 euros (o exemplo do passe L123 para os idosos – só ao fim de semana) e 1,30 euros (no exemplo dos L123 Seixal e Montijo/Alcochete).

O Governo justifica este aumento máximo de 1,5% com a “variação dos fatores de produção, devendo contribuir para a manutenção de um serviço de transportes contínuo, geral e eficiente”.

O executivo defende ainda que “os indicadores económicos esperados para 2016 e 2017 e a variação dos fatores de produção, especialmente dos custos energéticos e de pessoal, verificados desde a última atualização tarifária realizada em dezembro de 2013, tornam necessária uma atualização tarifária para vigorar no ano 2017”.

Por outro lado, e segundo o Orçamento do Estado para 2017 (OE2017), será atribuído um desconto de 25% no passe mensal de transportes públicos para estudantes universitários até aos 23 anos (sub-23).

Recomendadas

Cinco milhões para ações de emergência na serra da Estrela até final do ano

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, disse que o Fundo Ambiental disponibiliza, até ao final do ano, cerca de cinco milhões de euros para ações de emergência.

Costa Silva: Próximos anos não vão ser “cor-de-rosa” para a economia portuguesa

António Costa Silva, ministro da Economia, afirma que “não é com receitas do passado que vamos resolver os problemas”, defendendo que “para resolver os problemas de curto prazo, precisamos de uma visão de longo prazo”.

PRR: Inspeção-Geral de Finanças já deu parecer positivo a pagamento da 2.ª tranche

A Inspeção-Geral das Finanças (IGF) deu parecer positivo ao pagamento da segunda tranche do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), no valor de cerca de dois mil milhões de euros, seguindo agora o pedido de Portugal para Bruxelas.
Comentários