Literacia Digital. APB vai ensinar a fazer pagamentos online com o cartão

Esta iniciativa insere-se no âmbito do projeto de Educação Financeira da Associação Portuguesa de Bancos.

No âmbito do Programa de Literacia Digital da Associação Portuguesa de Bancos (APB), esta entidade vai ensinar “como fazer pagamentos online com cartão?”

Nesta sessão, promovida por Luis Cameira, da Direção de Meios de Pagamento da Caixa Geral de Depósitos, os participantes irão aprender a usar o seu cartão de crédito ou débito para efetuar compras ou pagamentos na Internet.

A APB diz que “ser-lhes-á ainda explicado o que é a autenticação forte e porque é que este procedimento é tão importante para efetuar pagamentos online ainda com mais segurança”.

Esta iniciativa insere-se no âmbito do projeto de Educação Financeira da Associação Portuguesa de Bancos.

A associação liderada por Vítor Bento promove o programa de literacia digital – “Tudo o que precisa de saber sobre banca online” – destinado essencialmente à população sénior que ainda não esteja familiarizada com a utilização da banca digital.

“O objetivo deste programa é transmitir, ao público-alvo, um conjunto de noções básicas que lhe permita executar algumas das operações bancárias essenciais do dia-a-dia, através dos canais online, como fazer transferências, pagamentos, aprender a consultar a conta bancária através do computador ou telemóvel, estar alerta e saber proteger-se de eventuais tentativas de fraude, entre outros”, explica a associação do setor bancário.

Recomendadas

Governo aprova extinção do fundo de pensões da Caixa

A extinção do fundos de pensões da CGD já está aprovada. Os beneficiários não serão, contudo, prejudicados, já que as responsabilidades passam para a CGA.

Taxa média dos novos depósitos atinge 0,35%, a mais baixa da zona euro

Enquanto a remuneração dos depósitos continua baixa, a taxa de juro dos novos empréstimos para a compra de casa fixou-se em 3,24% em 2022, um máximo desde julho de 2014.

CEO do Santander Totta revela que são “poucos milhares” com crédito à habitação em risco de incumprimento

No entanto, Pedro Castro e Almeida deixou um alerta: “Se os juros subirem para 4%, vamos ter muito mais reestruturações”. Nesse cenário, este responsável acredita que a economia vai “arrefecer”, adiantando ainda que esse arrefecimento pode ser benéfico para Portugal.
Comentários