L’Oreal com nova linha de financiamento para startups digitais

A diretora do setor digital da cosmética francesa alegou que “o digital tornou-se o coração da estratégia de marketing do grupo”.

A L’Oreal anunciou, na passada terça-feira, que está a investir num fundo coordenado pela empresa de private equity Partech Ventures. É o segundo investimento feito em startups tecnológicas e digitais, em menos de um ano.

A marca francesa de cosmética afirma estar a investir vários milhões de euros no fundo, juntamente com as entidades Accenture, Nokia e Cisco, não adiantando mais detalhes.

Sediada em Paris e com escritórios em Berlim e São Francisco, a Partech Ventures investiu em sites como a retalhista made.com e a especialista em reservas de restaurante lafourchette.com.

Lubomira Rochet, diretora do setor digital, afirmou à Reuters que “estes investimentos na nova tecnologia vão enriquecer as nossas marcas e a sua comunicação, bem como outros aspetos incluindo a cadeia de fornecimento, pesquisa e inovação”.

No ano passado, a cosmética francesa subiu mais de 5% nas vendas online. A sua equipa digital, composta por 150 colaboradores, há cinco anos, tem agora mais de mil, dos quais centenas foram contratados este ano.

Em 2015 a L’Oreal investiu 25.5% do seu orçamento publicitário em comunicações digitais. Prevê que a proporção cresça, com mais clientes, particularmente em regiões como o Oriente Médio, utilizando a Internet para obter dicas de beleza e realizar compras.

“O digital tornou-se o coração da estratégia de marketing do grupo”, concluiu Lubomira Rochet.

Recomendadas

Airbnb. Anfitriões em Lisboa ganharam mais de 11 milhões com a Web Summit desde 2016

O ano passado, um anfitrião típico em Lisboa ganhou em média 400 euros. Nos quatro dias do evento de tecnologia, que regressa à capital portuguesa no próximo mês, foram acolhidos 11 mil hóspedes.

Três startups vencem programa de inovação da Prio

As empresas AirCO2 Fintech (Espanha), BeFC (França) e Evyon (Noruega) ganharam a sexta edição do “Jump Start”. “Perante desafios tão importantes como a transformação digital, sustentabilidade e a transição energética, acreditamos que é fundamental dar voz e colaborar com startups”, garante a diretora de I&D da petrolífera.

PremiumPortugal Ventures passa de prejuízo a lucro de 12 milhões

A sociedade do grupo Banco Português de Fomento registou um aumento de 45% na valorização da carteira de capital de risco, em relação a 2020, o que explicou os resultados líquidos positivos.
Comentários