Lucro da Altri mais que triplica até setembro para 84,7 milhões

A Altri registou, nos primeiros nove meses de 2015, um resultado líquido de 84,7 milhões de euros, mais 270% do que os 22,9 milhões registados no mesmo período do ano passado. Nos primeiros três trimestres do ano e comparando com o período homólogo de 2014, a Altri produziu 754,3 mil toneladas de pasta de papel […]

A Altri registou, nos primeiros nove meses de 2015, um resultado líquido de 84,7 milhões de euros, mais 270% do que os 22,9 milhões registados no mesmo período do ano passado. Nos primeiros três trimestres do ano e comparando com o período homólogo de 2014, a Altri produziu 754,3 mil toneladas de pasta de papel (+2%), vendeu 758,3 mil toneladas (+2%), das quais 703,3 mil toneladas ou 419,2 milhões de euros para os mercados externos. A empresa registou no terceiro trimestre deste ano, o seu melhor trimestre de sempre quer a nível operacional quer a nível financeiro. No terceiro trimestre, a Altri registou um resultado líquido de 34,4 milhões de euros, tendo mais do que triplicado em relação ao período homólogo de 2014.

“A forte geração de free cash flow permitiu uma redução significativa do seu nível de endividamento líquido em cerca de 87 milhões de euros para 444,9 milhões, no final de Setembro de 2015 face ao período homólogo de 2014”, revelou a Altri em comunicado. A empresa apresenta um rácio de endividamento líquido por EBITDA de cerca de 2,7x, um rácio conservador para empresas de perfil industrial.

As receitas totais atingiram 494,3 milhões de euros, mais 22% do que os 407 milhões de euros verificado há um ano atrás. Este aumento explica-se pelo número de toneladas de pasta de papel vendidas, bem como pela evolução positiva do preço. Neste período, os custos totais aumentaram 2,1% para 331 milhões de euros, reflectindo o aumento de produção verificado. No terceiro trimestre, as receitas ascenderam a 181,5 milhões de euros, mais 27% do que no período homólogo de 2014.

O EBITDA atingiu os 163,2 milhões de euros, ou seja, mais 98,3% que no período comparável de 2014, com a margem EBITDA a incrementar 12,8 pp para 33%. O terceiro trimestre deste ano constituiu um novo trimestre recorde, com o EBITDA a situar-se em 63,1 milhões de euros, mais 109,8% que em igual período do ano passado, e com a margem a atingir um recorde de 34,8%, um reforço de 13,7 pp em relação ao mesmo trimestre do ano passado. O recorde de EBITDA explica-se pela evolução do volume de produção e dos preços de venda complementada com uma redução dos custos Unitários de produção.

OJE

Recomendadas

Emissão obrigacionista da Sonangol é “bem vinda” para a bolsa angolana

Segundo o responsável do Departamento de Desenvolvimento de Mercado da Bodiva, Nivaldo Matias, a iniciativa da Sonangol ainda não foi dada a conhecer formalmente à instituição, contudo, a decisão da petrolífera é “bem-vinda”.

Novabase suspende programa de recompra de ações

A tecnológica já tinha suspendido o programa em junho, tendo depois voltado a retomá-lo. Segundo informação publicada nessa altura, o programa estava previsto durar até 31 de dezembro de 2023.

Trabalhadores da Autoeuropa rejeitam pré-acordo laboral que previa aumento de 5,2%

Dos mais de cinco mil trabalhadores da fábrica de automóveis da Volkswagen, em Palmela, no distrito de Setúbal, só 3.865 exercerem o direito de voto, 2.007 dos quais votaram contra o pré-acordo e 1.826 a favor. Houve ainda 10 votos nulos e 22 brancos.