Lucro da Corticeira Amorim cresce 15,5% com aumento da produção de rolhas

O lucro da corticeira Amorim aumentou 15,5% nos nove primeiros meses deste ano, face ao mesmo período de 2013, atingindo 29 milhões de euros, graças a um aumento da produção e redução nos custos operacionais, anuncia a empresa. Em comunicado hoje divulgado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a corticeira informa que o […]

O lucro da corticeira Amorim aumentou 15,5% nos nove primeiros meses deste ano, face ao mesmo período de 2013, atingindo 29 milhões de euros, graças a um aumento da produção e redução nos custos operacionais, anuncia a empresa.

Em comunicado hoje divulgado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a corticeira informa que o aumento da produção, com destaque para as rolhas, no período entre janeiro e setembro foi de 6%.

“A Unidade de Negócios Rolhas registou um aumento das vendas no terceiro trimestre superior ao registado nos dois primeiros trimestres do ano”, avança a empresa no mesmo comunicado, acrescentando que “ao atingir os 275,8 milhões de euros, as vendas da UN cresceram 15 milhões (mais 5,8%)”.

Nos nove primeiros meses do ano, a corticeira apresentou um crescimento das vendas 2,5%, para 429,6 milhões de euros. Só no terceiro trimestre, o aumento foi de 2,3%, atingindo os 140,6 milhões de euros.

Ao mesmo tempo a Amorim conseguiu reduzir os seus custos operacionais em 3 milhões de euros, o que representa uma melhoria de 1,7%, tendo passado para os 163,7 milhões de euros.

Com isto, os resultados operacionais melhoraram 14,4% até setembro, atingindo os 49,4 milhões de euros.

Propondo distribuir reservas livres aos acionistas, no montante de 0,07 euros por ação, a corticeira avisa que, à semelhança do que aconteceu na primeira metade do ano, a atividade e os resultados da empresa foram afetados pela desvalorização das principais divisas de exportação com que trabalha, o que teve um impacto desfavorável de 5,9 milhões de euros nas vendas e de 4,7 milhões de euros nos resultados.

OJE/Lusa

Recomendadas

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta quarta-feira

O INE divulga hoje as estatísticas de rendas da habitação ao nível local no segundo trimestre do ano, os inquéritos de conjuntura às empresas e aos consumidores deste mês e ainda as estimativas mensais de emprego e desemprego referentes ao mês de agosto. Nos EUA, faz-se inventário ao crude, aos destilados e aos combustíveis.

Cinco milhões para ações de emergência na serra da Estrela até final do ano

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, disse que o Fundo Ambiental disponibiliza, até ao final do ano, cerca de cinco milhões de euros para ações de emergência.

Costa Silva: Próximos anos não vão ser “cor-de-rosa” para a economia portuguesa

António Costa Silva, ministro da Economia, afirma que “não é com receitas do passado que vamos resolver os problemas”, defendendo que “para resolver os problemas de curto prazo, precisamos de uma visão de longo prazo”.