Lucro da Nestlé cai 11,7% para 5.382 milhões até junho

A Nestlé anunciou hoje que registou uma queda homóloga de 11,7% do lucro no primeiro semestre deste ano, para 5.247 milhões de francos (5.382 milhões de euros), embora a empresa tenha aumentado os preços dos produtos.

A Nestlé anunciou hoje que registou uma queda homóloga de 11,7% do lucro no primeiro semestre deste ano, para 5.247 milhões de francos (5.382 milhões de euros), embora a empresa tenha aumentado os preços dos produtos.

Em comunicado, a empresa suíça lembrou que, em parte, a queda do resultado líquido se deveu a elementos extraordinários.

Nesse sentido, realçou que teve no período em análise de enfrentar um impacto negativo ao nível contabilístico de 741 milhões de francos (760 milhões de euros) resultante da desvalorização de uma marca na América do Norte e dos direitos de propriedade intelectual e do capital fixo na Rússia.

No primeiro semestre do ano passado, o impacto negativo no resultado líquido foi de apenas 177 milhões de dólares (182 milhões de euros) neste tipo de rubrica.

O volume de negócios, por sua vez, atingiu os 45.580 milhões de dólares (46.749 milhões de euros) até junho deste ano, tendo registado um crescimento de 9,2% em termos homólogos.

A maior fatia desta subida (6,5 pontos percentuais) ficou a dever-se aos aumentos nos preços dos produtos, lê-se no comunicado.

Recomendadas

Supremo decide a favor de sindicato e TAP terá de pagar 50 milhões

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) confirmou esta sexta-feira que foi notificado pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ), que decidiu a seu favor numa ação judicial que custará mais de 50 milhões de euros à TAP.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

Escassez de trabalhadores no turismo? AHRESP apresenta nove medidas para resolver o problema

Desde a criação de estratégias criativas para atrair e reter profissionais à elaboração de um ‘Livro Verde do Mercado do Trabalho HORECA’, conheça as medidas apresentadas pela Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal.
Comentários