Lucros da NOS sobem 17,8% até setembro

O lucro da NOS subiu 17,8% nos primeiros nove meses, face a igual período de 2014, para 73,5 milhões de euros, e aumentou 39,8% no terceiro trimestre, anunciou a operadora de telecomunicações.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a NOS destaca que entre janeiro e setembro as receitas de exploração aumentaram 3,7% para 1.067 milhões de euros, com as relativas às telecomunicações a progredirem 2,8% para 1.013 milhões de euros.

O resultado antes de juros, impostos, amortizações e depreciações (EBITDA) da operadora resultante da fusão entre a Zon e a Optimus avançou 3,5% nos primeiros nove meses do ano para 409,8 milhões de euros, embora a margem tenha recuado 0,2 pontos percentuais para 38,4%.

No terceiro trimestre do ano, o resultado líquido da NOS foi de 26,2 milhões de euros, uma subida de 39,8% face ao período homólogo de 2014, enquanto as receitas de exploração avançaram 5,8% para 367,9 milhões de euros.

As receitas de telecomunicações aumentaram 4,6% para 347,6 milhões de euros.

“O incremento das receitas foi ainda impulsionado pelo crescimento do contributo da divisão de cinemas em 31,9% para 16,9 milhões e do negócio de audiovisuais em 30% para 18,2 milhões”, refere a empresa.

O EBITDA progrediu 7,5% para 143,5 milhões de euros, com a margem a subir 0,6 pontos percentuais para 39% no trimestre.

“Na divisão de telecomunicações o crescimento do EBITDA foi igualmente positivo com um incremento de 4,8% para 129,8 milhões”, aponta.

“A NOS continuou a registar no terceiro trimestre um fortíssimo crescimento, com um excecional desempenho operacional e financeiro, tendo ultrapassado pela primeira vez a barreira dos quatro milhões de serviços móveis e apresentado crescimentos em todas as áreas de negócio, ganhos de quota de mercado e consolidando a sua posição competitiva de operador global”, refere a empresa, no comunicado.

Entre julho e setembro, “a empresa aumentou o seu investimento em 13,1% para 97,9 milhões de euros, reforçando desta forma o compromisso de disponibilizar aos portugueses as melhores redes de última geração e de ser um motor de inovação em Portugal”, acrescenta.

Para o presidente executivo da NOS, Miguel Almeida, os resultados do terceiro trimestre consolidam “de forma muito significativa os fortes crescimentos registados nos trimestres anteriores, com a adição de mais de 247 mil serviços, e com todas as linhas de negócio a apresentarem um excelente desempenho”.

OJE

 

Recomendadas

‘Cyber Monday’ regressa e promete dominar os mercados

A tradição norte-americana tem lugar todos os anos na segunda-feira a seguir à Black Friday e 2022 não é exceção à regra.

PAN propõe incentivos para “representação equilibrada” de género nas empresas

A deputada única do PAN, Inês de Sousa Real, propõe a criação de incentivos à “representação equilibrada” de género nas administrações das sociedades comerciais de forma a “assegurar uma quota mínima” de mulheres “superior a 40%”.

Pré-acordo na Autoeuropa prevê aumento salarial de 5,2% já em dezembro

A Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa anunciou hoje um um pré-acordo com a administração da fábrica de automóveis de Palmela para um aumento extraordinário de 5,2% que anula o aumento de 2% previsto para 2023.