Lucros da Repsol aumentam 28%

A petrolífera espanhola Repsol obteve lucros líquidos de 1.646 milhões de euros entre janeiro e setembro deste ano, o que representa mais 27,9% do que em igual período de 2013, informou hoje a empresa. Em comunicado ao regulador espanhol, a Repsol sublinha que os resultados refletem a melhoria dos negócios e a força financeira da […]

A petrolífera espanhola Repsol obteve lucros líquidos de 1.646 milhões de euros entre janeiro e setembro deste ano, o que representa mais 27,9% do que em igual período de 2013, informou hoje a empresa.

Em comunicado ao regulador espanhol, a Repsol sublinha que os resultados refletem a melhoria dos negócios e a força financeira da empresa, sendo especialmente significativos devido ao ambiente económico, com a queda de preços do crude, especialmente no terceiro trimestre, redução da procura mundial e menor produção na Líbia.

O resultado líquido, calculado na base de avaliação dos inventários a custo de reposição (CCS) e uma vez eliminados os resultados não recorrentes foi de 1.337 milhões de euros, mais 9,6% do que em igual período de 2013.

A empresa destaca ainda o nível de liquidez (10.448 milhões de euros) e uma “drástica redução” de 72% no nível de endividamento, para 1.998 milhões de euros, que permitem à Repsol dar um novo impulso ao seu crescimento.

Nos primeiros nove meses do ano, a Repsol realizou investimentos de 2.549 milhões de euros (mais 20,7%) o que ainda deixa a empresa com uma capacidade para cobrir 3,6 vezes a sua dívida a curto prazo, segundo a mesma nota.

 

OJE/Lusa

Recomendadas

Banco Nacional de Angola desce juros, em contraciclo com os outros bancos centrais

O comité que decide a política monetária angolana justificou a descida dos jurps com a “consistência do abrandamento da evolução de preços na economia nacional, particularmente desde o início do ano, como resultado do contínuo e rigoroso controlo da liquidez, da apreciação do kwanza em relação às principais moedas utilizadas nas transacções com o exterior”.

CAP contesta que tese de que subsídios dados aos agricultores sejam “perversos”

“A temática da água, do seu bom uso e utilização como recurso, é um assunto levado muito a sério pelos agricultores e demasiado importante para se subordinar a declarações falsas e difamatórias de um único responsável”, refere a confederação em resposta a Joaquim Poças Martins.

Goldman Sachs alerta para alastramento da inflação na zona euro e prevê mais 75 pontos nos juros em outubro

A pressão nos preços do bloco da moeda única dá sinais de se alastrar a vários sectores, levando o banco de investimento a rever em alta a sua projeção para a inflação subjacente em 2023. Reunião de outubro do BCE deve trazer nova subida de 75 pontos base, acrescenta.