Lufthansa disposta a tudo para pôr fim a greve dos pilotos

A companhia aérea alemã Lufthansa anunciou que a proposta salarial que fez aos pilotos na sexta-feira deixou de estar associada a outras condições.

Esta posição surge após seis dias de uma greve que levou ao cancelamento de 4.461 voos, afetando mais de meio milhão de passageiros. Só hoje foram canceladas 890 ligações e afetados 98 mil passageiros.

A companhia afirmou que propôs aos pilotos um aumento de 4,4% em dois anos (a remuneração seria aumentada em 2,4% em 2016 e em 2% em 2017), mais um pagamento único (não especificado), referindo que esta proposta deixou de estar ligada a quaisquer outras condições.

“Queremos evitar mais danos à empresa e voltar a oferecer aos nossos passageiros o serviço que esperam de nós”, disse Harry Hohmeister, um dos dirigentes da empresa.

Esta proposta é similar à que foi feita na passada sexta-feira, mas deixou de estar associada a alterações no sistema de pensões, que o sindicato Vereinigung Cockpit considerava inaceitáveis.

Recomendadas

FMI estima que a espiral de salários-preços ainda é um “risco limitado”

A ausência de uma espiral preços-salários não deve levar os líderes a não agirem para combater a inflação persistente, considera ainda o Fundo Monetário Internacional.

Compra de carros de luxo pela TAP “é um problema de bom senso”, diz Marcelo Rebelo de Sousa

“Já falei em relação a várias entidades públicas no passado e em relação à distribuição de dividendos e em relação aos salários e entendo que quando se está num período de dificuldade deve fazer-se um esforço para dar o exemplo de contenção”, defendeu hoje Marcelo Rebelo de Sousa.

Albergaria investe 3,7 milhões de euros na zona industrial para captar investimento e criar emprego

O município “tem realizado um forte investimento no desenvolvimento económico, dinamizando o sector empresarial e a economia local” nos últimos anos, segundo António Loureiro, Presidente da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha.
Comentários