Lusíadas Saúde expande hospitais e aposta em clínicas de proximidade

A Lusíadas Saúde faz, por ano, cerca de 700 mil consultas, mais de 280 mil atendimentos urgentes, cerca de 30 mil cirurgias e mais de 4.100 partos. Objetivo é crescer em Portugal


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Em entrevista exclusiva ao OJE Digital, José Carlos Magalhães, presidente do Grupo Lusíadas Saúde, falou dos recentes investimentos e das próximas apostas do grupo para ganhar quota de mercado. O negócio da hospitalização privada em Portugal vale cerca de 1500 milhões de euros anuais, sendo o Grupo Lusíadas responsável por 290 milhões de euros.

Além do recente investimento de 1 milhão de euros numa TAC de última geração, que outros investimentos dirigidos para a aquisição de equipamentos de última geração? – A que patologias são dirigidas esses investimentos?

Durante o ano de 2015, o Grupo Lusíadas Saúde investiu cerca de 8 milhões de euros em equipamentos de última geração nas áreas de imagiologia, exames especiais, e cirurgia (equipamento de blocos operatórios).

As aquisições mais recentes foram uma TAC de última geração, única em Portugal, que está disponível no Hospital Lusíadas Lisboa, e um equipamento TAC cuja tecnologia é a mais avançada no Algarve, para o Hospital Lusíadas Albufeira.

Que outros investimentos estão previstos para o mercado português?

Continuaremos a apostar, durante o próximo ano, na modernização dos equipamentos já existentes em todas as Unidades Lusíadas e na aquisição de equipamentos inovadores que possam garantir uma prestação de serviços de saúde de excelência aos nossos clientes.

De acordo com dados de 2014, O negócio da hospitalização privada em Portugal vale cerca de 1500 milhões de euros anuais, sendo o Grupo Lusíadas responsável por 290 milhões de euros, atrás dos grupos Mello Saúde e Espírito Santo Saúde. O objetivo do Grupo passa por aumentar essa quota de mercado. De que forma preveem atingir uma posição de ainda maior destaque neste mercado?

Durante o próximo ano estamos a planear a expansão dos hospitais já existentes como forma de dar resposta à procura crescente. Neste momento, a Lusíadas Saúde faz, por ano, cerca de 700 mil consultas, mais de 280 mil atendimentos urgentes, cerca de 30 mil cirurgias e mais de 4.100 partos.

O grupo Lusíadas Saúde vai também apostar na abertura de clínicas de proximidade na zona de envolvência dos principais hospitais, à semelhança da Clínica Lusíadas Almada e da Clínica Lusíadas Parque das Nações, que funcionam em articulação com o Hospital Lusíadas Lisboa, e da Clínica Lusíadas Gaia que está articulada com o Hospital Lusíadas Porto, ambas com oferta integrada e abrangente de especialidades médicas e cirúrgicas, exames de diagnóstico, análises  clínicas e cuidados de enfermagem.

Acreditamos no potencial de crescimento do setor da saúde em Portugal e por isso estamos sempre atentos ao mercado e às oportunidades que possam surgir.

Por José Carlos Lourinho/OJE

Recomendadas

AdC acusa Cabelte, Quintas e Quintas e Solidal de cartel em contratação pública lançada pela REN

AdC acusa as empresas fornecedoras de cabos de Muito Alta Tensão de acordo anticoncorrencial em procedimentos de contratação pública, num concurso lançado pela REN.

Ibersol com lucros de 14,6 milhões de euros até setembro

A Ibersol registou nos primeiros nove meses deste ano lucros consolidados de 14,6 milhões de euros, que comparam com prejuízos de mais de 20 milhões de euros no período homólogo.

Greve na CP e IP suprimiu 701 comboios até às 18h00

A greve dos trabalhadores da CP – Comboios de Portugal e da Infraestruturas de Portugal (IP) levou à supressão de 701 comboios da CP entre as 00h00 e as 18h00.