Lusitan Furniture: Startup de mobiliário muda público-alvo para sobreviver à pandemia

Na altura em que a empresa preparava o arranque da atividade, chegou a pandemia. A Covid-19 provocou uma quebra expressiva no setor da hoteleria e turismo, uma queda que levou à Lusitan Furniture a olhar para o consumidor privado como âncora de resgate.

Foto cedida\LusitanFurniture\Adriano Cerqueira

A forte quebra assistida no setor do turismo e hotelaria, este ano, obrigou à startup de mobiliário a mudar de estratégia e escolher o consumidor privado como público-alvo. A Lusitan Furniture, nasceu na garagem de João Miguel Santos, em Ovar, em 2019, depois de alguns anos a trabalhar em algumas marcas do setor.

Ao Jornal Económico (JE), João Miguel Santos conta que o projeto, que regista vendas superiores a 15 mil euros, viu uma nova oportunidade surgir quando percebeu que o setor da hotelaria e escritórios “estava em franca expansão”.

“Haviam algumas marcas consolidadas no mercado nacional de mobiliário que respondiam a esses mercados, contudo o tipo de design que apresentavam era demasiado previsível e pouco inovador”, explica. Segundo o responsável, todos os artigos criados, desde a poltrona Caravelle II até aos puffs Santa Cruz, integram uma lã oriunda da Nova Zelândia, um material que não usado a nível nacional e que contribui para a diferenciação da empresa.

Recomendadas

Casa do Impacto tem mais 500 mil euros para startups

Há novidades nesta terceira edição do +PLUS: a alocação de 50% do orçamento do fundo para soluções de impacto ambiental e outros 50% (250 mil euros) para soluções inovadoras de impacto social.

Desenvolver um projeto ou adquirir competências base de gestão de forma gratuita

Academia de Empreendedorismo é um projeto da plataforma NAU em conjunto com a Universidade NOVA de Lisboa e destina-se a todos os que querem saber mais sobre como lançar um negócio.

Fever cria incubadora para startups de entretenimento ao vivo

O unicórnio espanhol das experiências culturais, gastronómicas e de bem-estar compromete-se a dar auxílio financeiro e ajuda na conceção de experiências, desenvolvimento de conteúdos, análise da procura, interação de formatos e expansão para diferentes cidades.
Comentários