Luta da Fed contra a inflação atinge Wall Street no fecho da sessão

De resto, o organismo liderado por Jerome Powell deu conta na semana passada da possibilidade de as taxas de juro continuarem em alta até 2023 fez com que os três principais índices tivessem caído na última semana entre 4% e 5%.

Reuters

A bolsa nova-iorquina encerrou a sessão desta segunda-feira, 26 de setembro, em baixa com os investidores a mostrarem-se preocupados com a luta da Reserva Federal (Fed) contra a inflação, que poderá levar a uma forte desaceleração da economia dos Estados Unidos.

No início da sessão, o S&P 500 caiu 0,96%, para 3,657.69 pontos, o tecnológico Nasdaq desvalorizou 0,60%, para 10,802.92 pontos, e o industrial Dow Jones desceu 1,11%, para 29,260.81 pontos.

De resto, o organismo liderado por Jerome Powell deu conta na semana passada da possibilidade de as taxas de juro continuarem em alta até 2023 fez com que os três principais índices tivessem caído na última semana entre 4% e 5%.

Segundo os dados preliminares, o S&P 500 perdeu 37,24 pontos, ou 1,01%, para 3.655,99 pontos, enquanto o Nasdaq Composite (.IXIC) perdeu 65,39 pontos, ou 0,60%, para 10.802,53. O Dow Jones Industrial Average (.DJI) caiu 319,16 pontos, ou 1,08%, para 29.271,25.

Já o Dow Jones caiu cerca de 20% em relação ao seu recorde de alta em 4 de janeiro.

A juntar isto está a confiança entre os operadores de ações que foi abalada pela mercado global de câmbio, já que a libra esterlina atingiu uma baixa histórica devido a preocupações de que o plano fiscal do novo governo britânico divulgado na última sexta-feira ameace esticar as finanças do país.

Recomendadas

Wall Street encerra sessão com índices a desvalorizar mais de 1%

No fim de sessão em Wall Street o Dow Jones perde 1,45% para 33.849,46 pontos, o S&P 500 cai 1,51% para 3.965,30 pontos e o tecnológico Nasdaq cede 1,58% para 11.049,50 pontos. 

PSI cai em linha com Europa. Greenvolt e BCP lideram perdas

Dos quinze títulos apenas três fecharam em alta em Lisboa. Lá fora, “o ambiente de contestação social que se vive na China, onde se intensificam os protestos contra a política de Covid zero, está a gerar desconforto aos investidores e que desta forma descontam o mesmo nas bolsas”, realça o analista da MTrader.

Lagarde avisa que taxas de juro vão continuar a subir

Dados da inflação na zona euro em novembro vão ser conhecidos esta semana. BCE reúne-se em meados de dezembro.
Comentários