Madeira assegura estar em condições para receber primeiras 206 mil doses da vacina contra o covid-19

O secretário regional da Saúde adiantou que nesta altura não sabe quantas vacinas vão chegar a Portugal, em janeiro, e que a região autónoma receberá uma quantidade proporcional em termos populacionais.

O secretário regional da Saúde e Proteção Civil, Pedro Ramos, assegurou que a região está em condições para receber as primeiras 206 mil doses da vacina contra o covid-19. O governante diz que nesta altura não sabe quantas vacinas vão chegar a Portugal, em janeiro, e que a região autónoma receberá uma quantidade proporcional em termos populacionais.

O governante esclareceu que a vacinação tem de ser administrada de “forma célere contudo faseada”, e sublinhou que este tipo de vacinação será diferentes do que está em vigor no âmbito do programa regional de vacinação, durante a discussão na especialidade do Orçamento Regional da Madeira e do Plano e Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração da Região Autónoma da Madeira (PIDDAR).

Pedro Ramos esclareceu ainda que por exemplo em termos de efeitos adversos, que possam ser provocados pela vacinação contra o covid-19, esse dados têm de ser enviados para a Organização Mundial de Saúde (OMS).

O responsável governativa pela saúde na região disse ainda que a região tem a sua task force para a vacinação contra a covid-19, e que a região está também em articulação com a task force nacional.

Em termos de vacinação pedro ramos disse ainda que terão que ser administradas duas doses, embora em fases diferentes, tendo em conta que a da Pfizer é administrada a 21 dias e a Moderna a 28 dias.

Recomendadas

Açores: Tribunal de Contas acolhe primeiro Encontro de Jovens Auditores da CPLP

“O Auditor do Futuro” é o tema deste primeiro Encontro, organizado pela Secção Regional dos Açores, que traz a Ponta Delgada quase meia centena de jovens auditores com idades até aos 35 anos.

BE alerta para aumento dos “fenómenos de exclusão e pobreza” na Madeira

A coordenadora do Bloco de Esquerda considerou que a região autónoma “está atrasada” no apoio à população sem-abrigo, nomeadamente ao nível das respostas previstas na estratégia nacional, como o projeto “casa primeiro”.

Madeira: Proteção Civil reforça atividade física nos Corpos de Bombeiros

A iniciativa do Serviço Regional de Proteção Civil começou no ano de 2018 em parceria com a Secretaria Regional de Educação, Ciência e Tecnologia, sendo a mesma reforçada em 2022, com a colaboração de dois preparadores físicos.
Comentários