Madeira: atividade económica cresce 0,8% mas continua a dar alertas de forte travagem

A atividade económica da Região tem dado sinais de forte travagem desde maio embora continue em terreno positivo.

A atividade económica da Madeira teve em outubro um crescimento de 0,8%, diz a Direção Regional de Estatística (DREM). A economia regional continua a crescer cada vez menos em comparação com o desempenho atingido nos meses anteriores.

A DREM salienta que o turismo deu um “importante contributo” para o crescimento da economia regional, em outubro, tendo em conta que as dormidas (excluindo o alojamento local abaixo das 10 camas) “subiram 21,8% nesse mês, contudo, abaixo dos 34,4% de setembro”.

A salientar também o crescimento de 0,7% na emissão de energia elétrica, em outubro, contudo abaixo dos 2,2% do mês anterior. O consumo de gasóleo caiu 4,1%. O consumo de gasolina subiu 7,2% mas inferior ao crescimento de 8,3% do mês anterior.

Em outubro as exportações cresceram 36% e as importações quebraram 31%. A inflação ficou em 8,1%. A inflação subjacente, que não leva em conta os produtos alimentares não transformados e energéticos, fixou-se em 7,3%.

O movimentos nos portos aumentou 6,8%, mas desceu face ao crescimento de 9,2% do mês passado. O movimento de passageiros nos aeroportos subiu 38% mas quebrou face à subida de 49% do mês anterior.

Economia dá sinais de forte travagem

Desde maio que a economia da Região, apesar do crescimento, tem estado a se desenvolver a um ritmo mais lento.

Em outubro a atividade económica da Região obteve o menor crescimento mensal do ano, caindo para baixo dos 1%.  Isto ainda não tinha acontecido em 2022, dando sinais de alerta de estagnação.

Os maiores sinais de abrandamento começaram a ocorrer em julho quando a economia regional cresceu 2,6%, mas distante dos 5,1% de junho.

Em agosto o crescimento foi de 1,8% e em setembro a economia regional registou um crescimento de 1%.

Recomendadas

PremiumSofar Sound chega à Madeira com concertos em lugares inesperados

No meio da natureza, na praia ou nalgum edifício icónico, são alguns exemplos de “lugares incríveis” onde estes espetáculos, que duram duas horas, podem ter lugar.

PremiumChoux: a pastelaria que junta bolos franceses aos sabores regionais

A pasteleira Joana Gonçalves meteu ‘mãos à obra’ na altura da pandemia. As encomendas são uma parte importante do negócio, sendo que representam cerca de 50% do faturamento da empresa. É possível mandar fazer bolos de aniversário, sobremesas e cestos de piquenique.

Madeira: Comercialização de banana aumentou 12,6% em 2022

O aumento registado em 2022 foi transversal a todas as categorias de banana. Comparativamente ao ano anterior, a banana de categoria extra cresceu 14,3%, a de primeira categoria, 8%, e a de segunda, 2,1%.
Comentários