Madeira: Bloco de Esquerda pede intervenção do Ministério Público após denúncia de “obras inventadas”

Para a coordenadora do BE-Madeira, “infelizmente”, “tudo o que foi publicado no Diário de Notícias não é surpreendente, pois desde há muito que o Bloco de Esquerda Madeira e vários partidos da oposição vêm denunciando este regime, o uso e abuso criminoso de dinheiros públicos por parte do PSD-Madeira e a arrogância desta maioria absolutista”, frisa.

O Bloco de Esquerda Madeira entende que estamos perante um “caso de polícia” e exige explicações do presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, após denúncias do deputado do PSD-Madeira à Assembleia da República de “obras inventadas” na Região.

“Como é possível que o Presidente do Governo Regional da Madeira desvalorize desta forma as gravíssimas declarações de atuais deputados e ex-governantes do PSD-Madeira”, questiona a coordenadora regional do Bloco de Esquerda. “Como é possível que não peça de imediato a verificação de tudo o que é afirmado, que não mande o assunto para a Procuradoria-Geral da República perante confissões de culpa que estão escritas num jornal nacional”, pergunta ainda.

Dina Letra realça que o Executivo regional mantém a mesma forma de atuação, “com milhões de euros do erário público a serem esbanjados em obras absurdas e desnecessárias como campos de golfe, teleféricos, campos de futebol ou apoios a sociedades desportivas e de desenvolvimento falidas”. “Ou ainda em projetos megalómanos de túneis na capital, sem qualquer planeamento ou soluções alternativas ao problema da mobilidade e do trânsito que não seja mais betão”, diz ainda.

“Como é possível afirmar que agora é diferente quando temos o maior governo de sempre, que cresceu em secretarias e direções regionais para poder satisfazer as ambições e “pagar” ao parceiro de coligação que permitiu ao PSD-Madeira continuar a governar a seu belo prazer”, questiona, mais uma vez.

Para a coordenadora do BE-Madeira, “infelizmente”, “tudo o que foi publicado no Diário de Notícias não é surpreendente, pois desde há muito que o Bloco de Esquerda Madeira e vários partidos da oposição vêm denunciando este regime, o uso e abuso criminoso de dinheiros públicos por parte do PSD-Madeira e a arrogância desta maioria absolutista”, frisa.

“A novidade é serem os protagonistas a denunciá-lo, acusando-se mutuamente das ‘falcatruas’ que todos fizeram ou com as quais compactuaram”, sublinha, acrescentando que são “declarações graves e cujo conteúdo deve ser alvo de investigação por parte do Ministério Público”.

Por fim, destaca que “agora, não podem dizer que é a oposição a inventar ou que não defende os madeirenses”, já que “são os próprios secretários regionais de Jardim e de Albuquerque a confessarem a sua culpa e os crimes do regime, de anos consecutivos de gestão danosa, de conluio com empresários e entidades privadas que dominam o PSD-Madeira e o Governo Regional da Madeira”.

Recomendadas

Madeira está em alerta devido à chuva a partir de sexta-feira

O aviso amarelo inclui a costa sul e as regiões montanhosas e está em vigor entre sexta-feira e sábado.

Madeira: sondagem dá vitória ao PSD/CDS-PP sem maioria absoluta e com 11% de vantagem sobre PS

A sondagem indica que o Chega e a Iniciativa Liberal fariam a sua estreia na Assembleia da Madeira enquanto que a CDU perderia a representação parlamentar.

Proteção Civil da Madeira mostra disponibilidade em integrar missão de ajuda na Turquia e Síria

Um sismo na Turquia, a 6 de fevereiro, teve magnitude 7,8, e afetou também a Síria.
Comentários