Madeira: CDS-PP leva ao congresso uma moção global e seis sectoriais

O CDS-PP Madeira realiza o congresso a 25 e 26 de junho.

O CDS-PP Madeira realiza o congresso a 25 e 26 de junho. Serão apresentadas uma moção global e mais seis sectoriais.

A única moção global é a de Rui Barreto atual líder dos centristas madeirenses, e recandidato à liderança.

A moção de Rui Barreto tem como tema ‘A direita da Madeira’.

Foram entregues seis moções sectorais.

Moção A: ‘Uma saúde com sentido social e marca CDS-PP’ – Mário Pereira

Moção B: ‘Comunicação e reestruturação do CDS-PP Madeira’ – Marco Pires

Moção C: ‘Reforçar o compromisso com as nossas comunidades’ – Ana Cristina Monteiro

Moção D: ‘Um CDS mais unido e participativo nas concelhias – O papel das concelhias no crescimento do partido’ – Lídia Albernoz

Moção E: ‘Estratégias para o Mar’ – Marco Pires

Moção F: ‘Reforma fiscal do IRS’ – Gonçalo Pimenta e Ricardo Abreu

A abertura do congresso terá Artur Lima, presidente do CDS-PP Açores e Pedro Morais Soares, secretário-geral do CDS-PP. Neste dia é apresentada e votada a moção de estratégia global, intitulada “A Direita da Madeira”, de Rui Barreto e, serão também apresentadas as seis moções sectoriais.

Na sessão de encerramento estará presente o líder nacional do CDS-PP, Nuno Melo, e serão eleitos os novos corpos dirigentes do partido na região.

Recomendadas

Zona oeste do Funchal vai ter 1.900 novas habitações nos próximos quatro anos

A revelação foi feita pelo Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Pedro Calado, na inauguração das instalações da “ZOME Madeira”, marca que substitui a “7M Real Estate” no mercado imobiliário regional.

Despesa do Governo Regional da Madeira aumenta 3,5% e receita sobe 5,9%

O Governo Regional atribui o aumento da receita à “evolução ascendente evidenciada essencialmente pela componente fiscal”, que ascendeu 9,1% (ou +26,3 milhões de euros), devido à recuperação evidenciada este ano após a pandemia.

Praia da Doca do Cavacas interdita a banhos

A interdição, que vai durar pelo menos até sexta-feira, deve-se à deteção de poluição nas águas do mar. A praia vai continuar aberta ao público mas condicionada à não utilização para banhos.
Comentários