Madeira: Coligação Confiança repudia despedimentos na Frente Mar e “desonestidade” do PSD/CDS

A Coligação Confiança recorda que em 2020 propôs dissolver a empresa Frente Mar, de modo a “salvaguardar 115 trabalhadores da empresa” ao integrá-los nos quadros da autarquia do Funchal, mas que tal proposta foi chumbada duas vezes pela maioria PSD/CDS, o que demonstra que “o assunto poderia estar resolvido há mais de um ano”.

A vereação da Confiança à Câmara Municipal do Funchal manifestou-se contra o despedimento coletivo levado a cabo na empresa municipal Frente Mar, acusando o executivo PSD/CDS de “desonestidade”, tendo em conta que se tinha comprometido a assegurar os postos de trabalho na empresa.

Em 2020, a Coligação Confiança propôs dissolver a empresa Frente Mar, recorda, de modo a “salvaguardar 115 trabalhadores da empresa” ao integrá-los nos quadros da autarquia do Funchal, mas que tal proposta foi chumbada duas vezes pela maioria PSD/CDS, o que remonta para o facto de que “o assunto poderia estar resolvido há mais de um ano”.

Esta atitude demonstra “as verdadeiras intenções destes partidos [PSD e CDS], que passam pelo despedimento coletivo fortemente conotado com motivações políticas”, acusa a vereação de centro-esquerda, bem como uma “total insensibilidade” em levar para a frente com estes despedimentos “em plena quadra natalícia, deixando várias famílias em situação de incerteza e instabilidade”.

A Coligação Confiança acusou ainda o executivo PSD/CDS de ser motivado por “razões políticas” na questão das cessações de comissões de serviço de dirigentes de alguns departamentos e divisões, após concurso de recrutamento público para os mesmos, numa atitude de “atropelo” a princípios de igualdade e não discriminação por ideologia política.

Posto isto, a vereação Confiança compromete-se “a defender os direitos destes e de todos os trabalhadores que se vejam a braços com situações persecutórias e discriminatórias e que se sintam lesados pela nova gestão autárquica” e apela ainda ao bom senso da coligação PSD/CDS para que termine com “atitudes persecutórias para com aqueles que tiveram ou têm opções políticas diferentes”.

Relacionadas

Iniciativa Liberal-Madeira exige explicações à CMF para despedimentos na Frente Mar

Na perspectiva do partido Iniciativa Liberal, “o socialismo laranja e o socialismo rosa não se diferem em nada. O que está aqui em causa, é que foi prometida uma coisa e está a ser feita outra”.
Recomendadas

Madeira: Movimento de passageiros nos aeroportos da Região cresceu cerca de 40% face a 2019

No aeroporto da Madeira, e no mês em análise, o tráfego de passageiros distribuiu-se equitativamente entre o tráfego doméstico (47,4% do total) e o tráfego internacional (52,6%).

Funchal: Aldeia de Natal abre a 9 de dezembro com regresso do comboio e prolongamento do horário de funcionamento

Outro aspeto destacado por Cristina Pedra foi a renovação do design e imagem da Aldeia de Natal e que inclui uma árvore de Natal de nove metros, bem como diversos pinheiros naturais, que  quando acabar o evento voltarão ao Parque Ecológico do Funchal.

Madeira: Aprovado relatório da Comissão de Inquérito à linha de crédito INVEST-RAM

O relatório mereceu os votos favoráveis PSD e do CDS-PP, os votos contra do PS, partido proponente do inquérito, e a abstenção do PCP.
Comentários