Madeira: cresce a população idosa e número de filhos diminui

O número médio de filhos por mulher passou de 1,10 filhos em 2015 para 1,07 filhos em 2016, um valor considerado muito abaixo do limiar que assegura a substituição das gerações.

O número médio de filhos por mulher  passou de 1,10 filhos em 2015 para 1,07 filhos em 2016, um valor considerado muito abaixo do limiar que assegura a substituição das gerações  e que se fixa  nas 2,1 crianças por mulher, assumindo saldos migratórios nulos e valores estáveis referentes à mortalidade.

Segundo os dados do Anuário Estatístico da Região Autónoma da Madeira, divulgado recentemente, a quebra no índice de fecundidade é acompanhada pelo envelhecimento da população, um fenómeno mais acentuado nas zonas rurais, com  particular incidência nos municípios de São Vicente, Santana e Porto Moniz.

No que concerne à fecundidade, no todo do país este indicador correspondia a 1,36 em 2016. Em 2016, Madeira registou uma taxa de crescimento natural negativa de -0,29%, inferior à do ano anterior. Ao nível nacional, esta taxa fixou-se em -0,23%.

Para a formação desta taxa, contribuíram as taxas brutas de natalidade e mortalidade que atingiram, na Madeira em 2016, 7,3‰ e 10,2‰, respetivamente. No Continente, a taxa bruta de natalidade foi de 8,4‰ e a de mortalidade 10,7‰.  Já a  taxa bruta de nupcialidade na Madeira atingiu, em 2016, 3,4‰, valor superior ao de Portugal em 0,3 pontos de permilagem.

 

 

 

Recomendadas

Patrões vão ter majoração em 50% dos custos com aumentos salariais no IRC

No âmbito do acordo de rendimentos, o Governo decidiu propor aos parceiros sociais uma majoração em 50% dos custos com a valorização salarial em IRC. Patrões têm reclamado, note-se, medidas mais transversais.

Governo propõe reforço do IRS Jovem. Isenção sobe para 50% no primeiro ano

Jovens vão passar a ter um desconto fiscal maior, no início da sua carreira. IRS Jovem passará a prever uma isenção de 50%, em vez de 30%, no primeiro ano.

Governo quer atualizar os escalões do IRS em 5,1% em 2023

O Governo decidiu rever em alta o referencial dos aumentos salariais, puxando-o para o valor do aumento da massa salarial da Função Pública: 5,1%. Será esse o número que será usado para atualizar os escalões do IRS.
Comentários