Madeira: Direção Regional da Saúde deixa conselhos para se proteger do frio

A Direção Regional de Saúde alerta que a descida da temperatura afeta os mais vulneráveis, e também leva ao aumento da incidência de doenças respiratórias.

A Direção Regional da Saúde (DRS) deixa um conjunto de conselhos para se proteger do frio.

Fica o alerta da DRS que a descida das temperaturas, típica do inverno, afeta de forma mais evidente aqueles que estão “em situação de maior vulnerabilidade” física, social ou económica.

Com a descida da temperatura aumenta a incidência das infeções respiratórias, “afetando pessoas de todas as idades. São exemplos, a gripe, a Covid-19 e outras doenças causadas por vírus respiratórios”.

Isto faz com que a transmissão dos vírus seja mais acentuada devido ao “menor arejamento das casas e dos locais de trabalho e à concentração de pessoas em locais fechados”.

Para as habitações e outros espaços fechados a DRS diz que estes devem ser “mantidos aquecidos, mas limpos e arejados”.

Se tiver que ser exposto ao frio use proteção adequada. A DRS recomenda: Uso de várias peças de roupa de algodão ou de lã sobrepostas, em vez de um único abafo; Usar luvas, gorro, meias e cachecol (para manter as zonas mais expostas e extremidades protegidas/quentes); Uso de calçado que proteja da água e do frio; Usar um creme hidratante para a pele e para os lábios; Manter-se sempre que possível em movimento.

A DRS salienta que o tempo frio faz com que o corpo arrefeça e gaste mais energia para se manter quente. A autoridade de saúde aconselhe que tenha uma alimentação que fornece a “energia necessária para corresponder a esta exigência”. A recomendação vai para “alimentos quentes, em várias refeições ao dia, e em pouca quantidade de cada vez”.

Entre as sugestões: as sopas e caldos, as bebidas quentes ou aquecidas (chá ou leite) e os legumes cozidos.

Evite o consumo das bebidas alcoólicas, refere a DRS, tendo em conta que proporcionam uma “falsa sensação” de calor. “As bebidas alcoólicas causam vasodilatação e o calor é rapidamente levado à pele e às extremidades, no entanto, este efeito só dura algum tempo e deixa o organismo ainda mais suscetível a perder calor”, alerta a DRS.

Recomendadas

PremiumSofar Sound chega à Madeira com concertos em lugares inesperados

No meio da natureza, na praia ou nalgum edifício icónico, são alguns exemplos de “lugares incríveis” onde estes espetáculos, que duram duas horas, podem ter lugar.

PremiumChoux: a pastelaria que junta bolos franceses aos sabores regionais

A pasteleira Joana Gonçalves meteu ‘mãos à obra’ na altura da pandemia. As encomendas são uma parte importante do negócio, sendo que representam cerca de 50% do faturamento da empresa. É possível mandar fazer bolos de aniversário, sobremesas e cestos de piquenique.

Madeira: Comercialização de banana aumentou 12,6% em 2022

O aumento registado em 2022 foi transversal a todas as categorias de banana. Comparativamente ao ano anterior, a banana de categoria extra cresceu 14,3%, a de primeira categoria, 8%, e a de segunda, 2,1%.
Comentários