Madeira: dormidas em outubro superam valores pré-pandemia

Os proveitos totais ficaram em 37,5 milhões de euros, uma subida de 172,4% face ao ano anterior.

As dormidas turísticas em outubro superaram os valores registados no período de pré-pandemia, indicam os dados da Direção Regional de Estatística (DREM).

Em outubro foram contabilizadas 726 mil dormidas na Madeira, uma subida de 154,2% face ao mês anterior, e acima das 686,3 mil dormidas registadas no mesmo mês de 2019.

Contudo as dormidas em outubro foram inferiores às 765,7 mil dormidas contabilizadas em setembro.

Em outubro 78,9% dos estabelecimentos do alojamento turístico da região registaram movimento de hóspedes, o correspondente a 92,8% da capacidade do alojamento turístico total.

Os proveitos totais chegaram a 37,5 milhões de euros, mais 172,4% face ao período homólogo, e os proveitos de aposento ficaram em 25,6 milhões de euros, mais 185,1% comparado com o ano anterior.

A hotelaria foi responsável por 81,1% das dormidas, mais 159,7% em termos homólogos. O Alojamento Local concentrou 16,6% das dormidas, mais 135,2% comparado com o ano anterior.

O mercado de França teve um crescimento de 280,4%, o da Alemanha subiu 184,1%, e o do Reino Unido 82,5%. O mercado nacional teve um aumento de 99,9%.

Comparando com o período de pré-pandemia verifica-se uma quebra de 3,8% nas dormidas de residentes no estrangeiro, diz a DREM, enquanto que a atividade no alojamento turístico regista um aumento de 5,8%.

O mercado de França caiu 25,4%, o da Alemanha quebrou 6,8%, e o do Reino Unido 1,2%, enquanto que o mercado nacional subiu 78%, face ao período de pré-pandemia.

Entre janeiro e outubro o mercado de França subiu 113,6%, enquanto que Portugal, Reino Unido e Alemanha, tiveram crescimentos de 105,8%, 33,9% e de 1,6%.

Em outubro a estada média ficou em 4,88 noites face às 4,48 noites do mês anterior.

A taxa de ocupação-cama do alojamento turístico foi de 59,4%, uma melhoria face aos 30% do ano anterior. A taxa de ocupação-quarto ficou em 66,5%, face aos 33,6% do ano passado.

Os proveitos de aposento por quarto disponível (RevPAR) ficaram em 50,20 euros, mais 126,4% face ao mesmo mês do ano anterior. Face ao período de pré-pandemia verificou-se uma subida de 20,9%.

Já o proveito por quarto utilizado (ADR) ficou em 75,48 euros, face aos 66,09 euros do ano anterior.

Recomendadas

Câmara do Funchal lança campanha gratuita de recolha de “monstros”

O Município justifica a importância desta campanha, dado o aumento da produção de resíduos na quadra natalícia que se avizinha e de forma a garantir uma maior proximidade com a população. Os munícipes deverão contactar as respetivas Juntas de Freguesias para a devida inscrição, de modo a solicitar a recolha dos “monstros” na sua residência.

Madeira: Movimento de passageiros nos aeroportos ficaram a mais de 30% acima dos valores de 2019

Entre janeiro e setembro de 2022, o movimento de passageiros nos aeroportos da RAM foi de aproximadamente 3.062,5 mil, significando um acréscimo homólogo de 134% e de 17% face aos valores registados nos primeiros nove meses de 2019. 

Madeira com défice de oito milhões de euros

À semelhança do ano anterior, mais de metade da despesa (51,9% da despesa total) foi canalizada para a área social, onde se destaca o sector da Saúde com uma execução orçamental de 280,3 milhões de euros e a Educação com 296,5 milhões de euros.
Comentários