Madeira estima despesa de 344 milhões de euros para o covid-19 em 2021

Pelas contas do vice-presidente do executivo madeirense a pandemia já teve um impacto financeiro de 91 milhões de euros na saúde, de 210 milhões de euros para a economia regional, de 12,2 milhões de euros para a habitação e segurança, e de nove milhões de euros para a educação e desporto.

A Madeira estima uma despesa de 344 milhões de euros para o covid-19 em 2021, de acordo com as contas feitas por pedro calado, vice-presidente do Governo da Madeira, durante a discussão do Orçamento Regional da Madeira e do Plano e Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração da Região Autónoma da Madeira (PIDDAR), que se iniciou esta terça-feira na Assembleia Legislativa da Madeira.

Estes 344 milhões de euros, afirmou Pedro Calado, será exclusivamente suportado pelo Orçamento Regional.

Pelas contas do vice-presidente do executivo madeirense a pandemia já teve um impacto financeiro de 91 milhões de euros na saúde, de 210 milhões de euros para a economia regional, de 12,2 milhões de euros para a habitação e segurança, e de nove milhões de euros para a educação e desporto.

Pedro Calado disse ainda que o executivo regional quer reduzir os encargos com as Parcerias Público Privadas (PPP) em sete milhões de euros.

Recomendadas

Madeira promove conferências sobre património cultural imaterial da região

A primeira conferência dará mote ao tema “Património Cultural Imaterial: Conceitos, Domínios e Inventário”. A segunda conferência é intitulada “Ter começado é meio caminho andado”, e aborda o papel da Secretaria Regional de Turismo na preservação deste património.

Funchal já aprovou 160 mil euros dos apoios municipais “Alavancar” e “Re-Abrir”

No total, são 500 mil euros disponíveis, a fundo perdido, dos quais 32% estão aprovados.

Um senhorio pode aumentar a renda em mais de 50%? Saiba aqui

O aumento da renda da casa é uma das preocupações mais comuns e que, na verdade, resulta da subida da inflação. Mas, apesar de haver algumas exceções, dependendo de contrato para contrato, os senhorios têm de respeitar algumas regras para proceder ao aumento da renda.
Comentários