Madeira: IASAÚDE prepara proposta de revisão de financiamento dos Cuidados Respiratórios Domiciliários

Com esta proposta, inserida na Revisão do Financiamento em Saúde, o IASAÚDE pretende rever, articular e tornar mais eficientes os instrumentos de financiamento já existentes, com vista a adaptar o Sistema Regional de Saúde às reais necessidades de cada utente.

O Instituto de Administração da Saúde da Região Autónoma da Madeira (IASAÚDE) prepara-se para apresentar a proposta de revisão de financiamento dos Cuidados Respiratórios Domiciliários (CRD), no âmbito do Plano Estratégico de Eficiência e Controlo Orçamental em Saúde (PEECOS).

Com esta proposta, inserida na Revisão do Financiamento em Saúde, o IASAÚDE pretende rever, articular e tornar mais eficientes os instrumentos de financiamento já existentes, com vista a adaptar o Sistema Regional de Saúde às reais necessidades de cada utente.

O Presidente do IASAÚDE, Bruno Freitas, esclarece que “olhando para os dados, é possível constatar que entre 2020 e 2022 o número de requisições de CRD têm vindo a aumentar. Desta forma, e considerando o período de janeiro a maio de 2022, os valores indicam que 2.692 utentes receberam CRD, referente a 4.559 requisições, o que representa um aumento de 13,6%, comparativamente ao período homólogo no ano de 2021”.

De acordo com o Diretor Regional de Saúde, Herberto Jesus, “com o aumento exponencial do envelhecimento populacional é expectável que aumente, ano após ano, a necessidade de cuidados respiratórios nessas faixas etárias. Por outro lado, a identificação eficaz dos nossos serviços dessas necessidades e o aparecimento de ferramentas que nos permitem tratar melhor os nossos utentes contribuíram, de igual forma, para o aumento da prestação de Cuidados Respiratórios Domiciliários”.

Assim, com a revisão do financiamento em Saúde dos Cuidados Respiratórios Domiciliários (CRD), através do PEECOS, o Governo Regional da Madeira pretende promover a otimização da gestão dos recursos afetos, permitindo criar respostas integradas de acesso aos CRD e de colaboração entre o Serviço Regional de Saúde, entidades privadas e o utente do SRS, garantindo melhor acesso à saúde e qualidade de vida dos utentes.

Os Cuidados Respiratórios Domiciliários correspondem à prestação de serviços e equipamentos, para tratamentos de aerossolterapia, oxigenoterapia, ventiloterapia e aspirador de secreções, no local de residência dos doentes ou das suas famílias, com o objetivo de suprir necessidades maioritariamente resultantes de condições respiratórias crónicas, incapacidade permanente ou doença terminal, por forma a garantir um maior nível de conforto, função e saúde.

Recomendadas

Madeira: Santo António abre candidaturas para apoio à aquisição de material escolar

Os alunos com o primeiro escalão da ASE receberão 25 euros, os alunos com o segundo escalão  terão direito a 30 euros, com o terceiro escalão receberão 35 euros e aos beneficiários do quarto e quinto escalão será atribuído um o montante de 40 euros.

Empréstimos às famílias da Madeira diminuem em 62,1 milhões de euros

No segundo trimestre de 2022, 72,7% dos empréstimos foram destinados ao segmento da habitação, e os restantes 27,3% a consumo e outros fins.

Rácio de crédito vencido e empréstimos a sociedades não financeiras aumentam na Madeira

No segundo trimestre de 2022, o saldo do volume de empréstimos concedidos a sociedades não financeiras (SNF) era de dois mil milhões de euros, mais 43,6 milhões de euros que no final de junho de 2021. No entanto, comparando ao trimestre anterior, este é inferior em 33,8 milhões.
Comentários