Madeira: Iniciativa Liberal alerta para aumento do fosso entre os mais ricos e pobres

O partido diz que o aumento do fosso entre os que possuem maiores e menores rendimentos está ligado à monocultura do turismo. “Qualquer coisa que o abane, deita por terra a economia regional. 46 anos de Autonomia e não conseguimos criar outras formas de riqueza, continuando dependentes do turismo, que será sempre um vetor de grande importância económica, mas não pode ser o único. Exigia-se muito mais”, acrescenta a Iniciativa Liberal.

A Iniciativa Liberal alertou para o aumento do fosso entre os que mais ganham e os que possuem menores rendimentos na Região Autónoma da Madeira, e chamou também a atenção que estes valores estão ligados à monocultura do turismo.

“Dados divulgados pela Direção Regional de Estatística, apoiados em informação da Autoridade Tributária sobre os valores de liquidação do IRS, revelam uma ligeira evolução no rendimento dos madeirenses, mas este não acompanha a média nacional. Apresentamos um diferencial de 55 euros em relação à mediana. Isto indica que o nosso crescimento, em rendimento individual, não acompanha o resto do país. Vemos também outras regiões do país a se aproximarem dos nossos valores médios. Terá que merecer toda a nossa atenção o aumento do fosso entre aqueles que mais ganham e os que têm menor rendimento”, diz a Iniciativa Liberal.

O partido refere que a pandemia acabou por ter influência neste resultado, contudo sublinha que isso também é válido para o território nacional, “logo a desculpa é de fraco valor”.

A Iniciativa Liberal considera que é “inegável” que estes valores estão ligados à “monocultura” do turismo. “Qualquer coisa que o abane, deita por terra a economia regional. 46 anos de Autonomia e não conseguimos criar outras formas de riqueza, continuando dependentes do turismo, que será sempre um vetor de grande importância económica, mas não pode ser o único. Exigia-se muito mais”, acrescenta o partido.

Recomendadas

CDU Madeira “relativiza” sondagem distante de eleições regionais

A CDU diz que “os indicadores no que se reporta à CDU estão ao nível do que são projeções anteriores e portanto não há propriamente nada de novo. Está dentro do patamar de referência a que se atribui à CDU neste tipo de estudo a este tempo de distância”.

PS Madeira desvaloriza sondagem justificando com distância das eleições regionais

A sondagem da Aximage para o Jornal Económico/Económico Madeira dá ao PS entre 17,3% e os 20,6%, consoante os diversos cenários, distante dos 35,7% atingidos nas últimas eleições regionais.

Sondagem Madeira: CDS-PP reforça maioria absoluta atingida com PSD

Nos cenários em que PSD e CDS-PP se apresentam coligados, para as regionais, atingem maioria absoluta, diz a sondagem da Aximage para o Jornal Económico/Económico Madeira.