Madeira investe 1,7 milhões de euros nas festas de Natal e Fim de Ano

Há ainda um montante de 2,9 milhões de euros para a iluminação, que tem por base um concurso que abrange dois anos (2020 e 2021).

O Governo Regional da Madeira investiu 1,7 milhões de euros nas festas de Natal e Fim de Ano. São 1,1 milhões de euros referem-se ao valor relativo ao fogo de artifício e 635 mil euros envolvem animação, logística e projetos associados, como o ‘Mercadinho de Natal’, na Avenida Arriaga.

Há ainda um montante de 2,9 milhões de euros para a iluminação, que tem por base um concurso que abrange dois anos (2020 e 2021).

O ‘Mercadinho de Natal’ na Avenida Arriaga, aberto desde 8 de dezembro, volta a ter este ano comida e bebida para consumo no local.

No entanto, para poder aceder a este espaço é necessário apresentar certificado de vacinação Covid e um teste rápido de antigénio (TRAg) realizado nos últimos sete dias., já que a entrada no espaço está vedada.

O ‘Mercadinho de Natal’ abre todos os dias às 10h e fecha às 22h de domingo a quinta-feira. Às sextas-feiras e aos sábados, assim como nos dias 23, 30 e 31 deste mês vai encerrar às 2h da madrugada do dia seguinte.

A partir das 18h funciona apenas uma entrada no lado oeste da Placa Central, sendo a lotação controlada.

No âmbito do ‘Mercadinho de Natal’ vão decorrer concertos variados na Placa Central, num total de 47 espetáculos, e ainda atuações de grupos folclóricos e bandas filarmónicas

Recomendadas

PremiumGrupo Nabeiro vai modernizar instalações na Madeira

A modernização das instalações pretende oferecer serviços de apoio ao cliente. Grupo quer chegar ao top 10 de marcas de café no mundo. Delta Cafés é a marca do grupo com melhor performance na região.

PremiumMadeira: Orçamento perde 53 milhões mas prevê alívio fiscal de 96 milhões

A Região prevê inflação de 3,8% em 2023, ficando abaixo dos 4% previstos para o país. A previsão do executivo madeirense contrasta com os 6,9% estimados para 2022.

PremiumGoverno Regional quer manter ‘vistos gold’ para atrair investimento

O executivo madeirense quer manter ‘vistos gold’ e calcula que geraram um mínimo de 15 milhões de euros, para além de facilitarem a atração de investimento para a região.
Comentários