Madeira: Novos contratos de arrendamento diminuíram enquanto valor por metro quadrado cresceu

Entre as 25 regiões NUTS III, a RAM posicionou-se como a quarta região com o valor mediano das rendas mais elevado, atrás da Área Metropolitana de Lisboa, do Algarve e da Área Metropolitana do Porto.

No primeiro semestre de 2022, o valor mediano das rendas dos 1.276 novos contratos de arrendamento de alojamentos familiares, celebrados na Região Autónoma da Madeira, foi de 6,81 euros por m2, o valor mais elevado da série existente, com início no segundo semestre de 2017, indicam dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). Relativamente ao semestre precedente, observou-se um acréscimo de novos contratos, de mais 4,5%, e de mais 7,6% no valor mediano das respetivas rendas. Comparativamente ao primeiro semestre de 2021, observaram-se, pela mesma ordem, variações de menos 4,6% e de mais 10,7%.

Entre as 25 regiões NUTS III, a RAM posicionou-se como a quarta região com o valor mediano das rendas mais elevado, atrás da Área Metropolitana de Lisboa, com um valor de 9,29 euros por m2, do Algarve com 7,05 euros por m2 e da Área Metropolitana do Porto com 6,82 euros por m2. Note-se que a média nacional corresponde a 6,25 euros por m2.

Considerado o limiar mínimo (30 transações) estabelecido para efeitos de difusão, apenas foi possível disponibilizar dados para o Funchal, Câmara de Lobos, Santa Cruz, Calheta e Machico. No período em referência, o Funchal concentrou 849 dos 1.276 novos contratos de arrendamento, seguido de Santa Cruz com 194, Câmara de Lobos com 54, Calheta com 47 e Machico com 35.

No que diz respeito ao valor mediano de rendas entre municípios, verifica-se que o Funchal com 7,84 euros por m2 registou o valor mais elevado, sendo o único a superar o valor da Região (de 6,81 euros por m2), seguindo-se Santa Cruz com 6,29 euros por m2, Machico com 4,59 euros por m2, Câmara de Lobos com 4,39 euros por m2 e a Calheta com 3,10 euros por m2).

Estabelecendo um ranking dos municípios do país, o Funchal surge em 25.º lugar, em termos de renda mais elevada, depois de Lisboa, Porto e de municípios que fazem parte das Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto e da região do Algarve. No semestre anterior, o Funchal surgia em 16.º lugar.

Limitando a análise ao segundo trimestre de 2022, constata-se que o valor mediano das rendas na RAM foi de 7,35 euros por m2, traduzindo um aumento de 16,3% em termos homólogos e de 4,4% em termos trimestrais. No Funchal, esse mesmo valor rondou os 8,33 euros, subindo 20,7% comparativamente ao mesmo trimestre de 2021 e 4,4% face ao trimestre anterior.

Recomendadas

Madeira: IHM renova campo de jogos do Bairro da Nazaré num investimento de 65 mil euros

A reabilitação daquele espaço e a introdução de um campo destinado à prática do Madeirabol, deverá constituir mais um polo de atração e recreio para os moradores, mas também para a população em geral.

Saiba que erros evitar na gestão das finanças pessoais

Faça um Plano Financeiro. Defina objetivos a curto, médio e longo prazo, mas que consiga cumprir. Quantifique-os e defina prazos. Calcule pequenas metas a curto prazo para os atingir e mantenha-se focado nesses objetivos, sem ser demasiado ambicioso.

Parlamento da Madeira pede inclusão das regiões autónomas no grupo que vai elaborar o Plano Estratégico da Pequena Pesca

“Para nós é fundamental que as Regiões Autónomas estejam salvaguardadas com uma presença efetiva, por forma a que possamos salvaguardar as especificidades da pequena pesca nas ilhas, que é diferente da que acontece no território continental”, aclarou Nuno Maciel.
Comentários