Madeira: Orçamento Regional para 2022 aprovado na generalidade

O Orçamento Regional para 2022 é de 2,1 mil milhões de euros e contempla uma receita fiscal de 909 milhões de euros e um passivo financeiro de 548 milhões.

O Orçamento Regional para 2022 foi aprovado na generalidade com os votos a favor dos partidos que suportam o Executivo Regional, PSD e CDS, com os votos contra do PS e PCP e abstenção do JPP.

O Plano e Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração da Região Autónoma da Madeira (PIDDAR) também foi aprovado com os votos favoráveis do PSD e CDS-PP, o PS e o PCP votaram contra e o JPP absteve-se.

O Orçamento Regional para 2022 é de 2,1 mil milhões de euros e contempla uma receita fiscal de 909 milhões de euros e um passivo financeiro de 548 milhões.

Relacionadas

PS-Madeira destaca “tímido desagravamento fiscal” do Orçamento Regional para 2022

“Isto são reduções mínimas e ficam muito aquém daquilo que o Governo Regional podia fazer, e recordo que em sede de IVA não há efetivamente qualquer redução”, frisou Sérgio Gonçalves.

JPP: Orçamento da Madeira é “despesista, gastador e deficitário”

O líder parlamentar do JPP, Élvio Sousa, na reunião plenária de debate na Assembleia da Madeira sobre o Orçamento Regional, acusou o Executivo Regional de utilizar as verbas do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), de 561 milhões de euros, para “engordar as vossas empresas, chegando uma miséria à economia privada”, e afirma ainda que é necessário “um verdadeiro programa de redução da despesa pública”.

Madeira: PCP sublinha que mais de 33% do Orçamento Regional vai para serviço da dívida, PPP e sociedades de desenvolvimento

Por outro lado, o comunista fez questão de salientar o desinvestimento do Governo Regional no setor da Saúde, comparativamente a 2019, quando ainda não havia pandemia.
Recomendadas

Madeira: Entidades do sector da construção e imobiliário assinam protocolo de colaboração para fiscalização do sector

Com este protocolo o IMPIC obriga-se a manter na Região quadros da sua Direção de Inspeção, para exercer na Região as funções de inspeção e fiscalização que lhe estão legal e estatutariamente atribuídas. 

Contrair dívidas para pagar outras dívidas é boa ideia? Saiba aqui

O primeiro passo para organizar a sua vida financeira é constituir um Fundo de Emergência. Se ainda não tem comece já a constituir o seu, equivalente a, pelo menos, entre três a seis meses de ordenado, aplicando-o num produto mobilizável a curto prazo.

Madeira: Noite do Mercado está de volta e sem restrições

Na apresentação do evento, que decorreu esta segunda-feira no Salão Nobre, o presidente da Câmara Municipal do Funchal, realçou que a Noite do Mercado será uma “festa tradicional” que decorre a partir das 15h30 do dia 23 de dezembro até às 4h do dia 24 de dezembro.
Comentários