Madeira: PAN defende medidas que transformem Educação num elevador social (com áudio)

O PAN defende o fim das quotas nas carreiras dos professores e que os assistentes operacionais e técnicos tenham planos de carreira e remuneratório dignos.

O PAN Madeira defendeu a aplicação de medidas que ajudem a transformar o sector educativo num elevador social.

A força partidária apresentou, para assinalar o dia internacional da Educação, aquela que seria a escola “onde caibam todos os sonhos do mundo”.

Entre as medidas defendidas pelo PAN está uma escola onde os alunos tenham um “ambiente de tranquilidade e segurança para crescerem, onde o desporto as artes e as ciências andem de mãos dadas com as línguas e com a cultura. Onde a alimentação seja de qualidade, e os materiais escolares e os transportes sejam gratuitos”.

É defendida uma escola onde os professores “tenham tranquilidade para ensinar, sem estarem imersos em burocracia e vejam as suas carreiras respeitadas – sem cotas (que transformam excelentes em bons ou mais ou menos), com planos de reforma que permitam rejuvenescer a classe e permitir a entrada e a estabilidade de vida dos jovens professores”.

O partido reivindica que os assistentes operacionais e técnicos “tenham planos de carreira e remuneratório que valorize e dignifique profissionais essenciais para o bom funcionamento da organização escolar”.

A força partidária salienta que é através do potencial transformador da Educação que “podemos responder a necessidades essenciais das crianças e jovens, quebrar ciclos de pobreza, garantir igualdade de oportunidades, combater todas as formas de discriminação, inovar modos de pensar e agir e desenvolver o potencial dos cidadãos”.

Recomendadas

Deputada do PS-Madeira defende criação de Comunidade Terapêutica de reinserção social na Madeira

A deputada do PS-Madeira à Assembleia da República destacou que este serviço existe já no Continente e nos Açores, mas foi rejeitado pelo PSD-Madeira na Assembleia Regional, razão pela qual a Madeira é a única região do país sem esta solução, que considera ser urgente e necessária.

Madeira: IASaúde reembolsou mais de quatro milhões de euros em 2022

Os números apurados indicam ainda que foram realizados mais de 50 mil atendimentos, 83% dos quais nos serviços da sede do IASaúde,, no concelho do Funchal, seguindo-se os concelhos da Câmara de Lobos e de Santa Cruz, ambos com 3% e Ribeira Brava e Machico, com 2,5%.

Câmara do Funchal investe 100 mil euros na requalificação do pátio da Escola Francisco Franco

“Esta foi uma das cinco obras candidatáveis ao Orçamento Participativo de 2020, tendo o atual executivo municipal  avançado com a obra quando chegou à autarquia em 2021”, referiu Pedro Calado, sublinhando que as outras obras foram indeferidas porque excediam o valor máximo de 100 mil euros.
Comentários