Madeira: PS acusa Câmara do Porto Santo de querer calar a oposição no Dia do Concelho

Na reunião camarária de sexta-feira, Miguel Brito propôs ao executivo municipal que fosse respeitada a vontade popular expressa em setembro passado e fosse dada a palavra à oposição na sessão solene comemorativa do Dia do Concelho.

O vereador do Partido Socialista na Câmara Municipal do Porto Santo, Miguel Brito, acusa a autarquia de querer silenciar os partidos da oposição, ao não permitir que estes discursem na cerimónia do Dia do Concelho.

Na reunião camarária de sexta-feira, Miguel Brito propôs ao executivo municipal que fosse respeitada a vontade popular expressa em setembro passado e fosse dada a palavra à oposição na sessão solene comemorativa do Dia do Concelho.

Contudo, o vereador refere que “não houve abertura por parte do Executivo PSD/CDS”, o que classifica de “um retrocesso na garantia de liberdade de expressão democrática para um dia que entendemos que é de todos e não só de alguns”.

O socialista diz não compreender porque é que, mesmo nos anteriores mandatos governados pelo PSD, este era um direito que os partidos da oposição tinham e agora perdem sem uma explicação razoável.

Por outro lado, Miguel Brito frisou que na reunião foi possível confirmar que há interesse do município em adquirir o prédio que pertence ao Clube Desportivo Portosantense, ainda que, segundo o vereador, não seja conhecida a utilidade que isso terá para a população.

Miguel Brito aproveitou ainda para expor uma série de situações relacionadas com a gestão territorial do município, principalmente ligadas ao Ambiente, tais como materiais de obras em plena via pública a obstruir o acesso aos munícipes e alguma falta de rigor na sinalética.

O vereador manifestou ainda a sua preocupação com a sucata a céu aberto existente em frente ao campo de golfe, o que “não dignifica nem abona nada a favor” da imagem do Porto Santo enquanto destino turístico.

Foram ainda aprovados regulamentos relacionados com o Orçamento Participativo Jovem, o Banco de Ajudas Técnicas e o Fundo de Emergência Social.

Miguel Brito expressou ainda pesar pela morte do piloto de ralis Pedro Paixão, em consequência de um acidente de moto ocorrido no Porto Santo.

Recomendadas
médicos

Greve dos trabalhadores da saúde na Madeira antecipada para quinta-feira

A greve dos trabalhadores do sector da Saúde na Madeira foi antecipada para 30 de junho, visto que 1 de julho, o dia convocado para a paralisação, é feriado regional, o Dia da Região, informou esta quarta-feira um sindicato. “Devido ao feriado na região no dia 1 de julho, a greve de âmbito nacional na […]

Majoração de 2% nos apoios sociais aos residentes das Regiões Autónomas entra em vigor amanhã

A resolução da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira n.º 13/2022/M, de 29 de junho, publicada esta quarta-feira em Diário da República, prevê, que à semelhança de outros apoios e majorações, também os apoios sociais da Segurança Social tenham uma majoração para os residentes das Regiões Autónomas.

Preço médio dos arrendamentos aumentou 4,2% na Madeira

A RAM foi a terceira região do país das NUTS III (que compreendem 25 regiões) com o valor mediano das rendas mais elevado (6,98 euros/m2), atrás da Área Metropolitana de Lisboa (9,10 euros/m2) e do Algarve (7,12 euros/m2). A média nacional corresponde a 6,16 euros/m2.
Comentários